Conecte-se connosco

Destaque

Covid-19: Surto na Misericórdia de Cuba, no Alentejo, com sete mortos

Publicado

em

O surto de covid-19 no Lar da Santa Casa da Misericórdia de Cuba, no distrito de Beja, já provocou a morte de sete utentes, num total de 96 pessoas infetadas, revelou hoje o provedor da instituição.

O responsável, Francisco Orelha, disse também à agência Lusa que seis dos 62 utentes atualmente infetados encontram-se internados no Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja.

Quanto aos 27 colaboradores que tiveram resultados positivos nos testes de rastreio ao novo coronavírus SARS-CoV-2, permanecem em quarentena nas suas habitações, acrescentou.

A este surto na instituição “escaparam”, até ao momento, apenas 16 funcionários e quatro utentes, mas um deles teve o último teste com resultado inconclusivo.

Neste momento, os cuidados aos utentes são assegurados por “cerca de três dezenas” de funcionários, entre elementos da própria instituição, das brigadas de intervenção rápida da Cruz Vermelha Portuguesa e alguns colaboradores contratados a empresas externas.

O surto no lar da misericórdia, de resto, é um dos principais responsáveis por o concelho ser, neste momento, aquele que apresenta a maior taxa de infeções por 100 mil habitantes em todo o país, de acordo com o presidente da câmara, João Português.

“É fruto do surto no lar da misericórdia e de um outro numa freguesia rural, com 50 infetados. Claro que 200 casos, para um concelho com cerca de 4.800 habitantes, como Cuba, coloca-o num nível extremamente elevado”, criticou o autarca, contactado pela Lusa.

Segundo João Português, “sem querer escamotear a gravidade” da situação, a forma como os números são apresentados “dá a impressão que o concelho de Cuba é o pior sítio de covid-19 em Portugal”, o que diz não corresponder à realidade.

“Cuba não é o pior concelho a nível de contágio. E isso cria nos habitantes uma desconfiança e um temor que deviam ser tratados de forma diferente”, apontou João Português.

O concelho alentejano teve mesmo o cuidado de antecipar-se às medidas do Governo, destacou o autarca, encerrando todos os serviços e equipamentos municipais “em 08 de janeiro” e criando uma Zona de Concentração e Apoio à População (ZCAP), com “capacidade para 60 utentes”, para ajudar no combate ao surto no lar.

A ZCAP não chegou a ser utilizada pelos utentes do lar, que acabaram por permanecer nas instalações da misericórdia, mas foi recentemente visitada pelos responsáveis da Unidade Local de Saúde Local do Baixo Alentejo (ULSBA), para avaliar a possibilidade de vir a servir como instalação de “apoio ao hospital de Beja”.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 2.075.698 mortos resultantes de mais de 96,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 9.686 pessoas dos 595.149 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com