Conecte-se connosco

Cidade

Covid-19: Mercearias de bairro como “peixe na água”

Publicado

em

 Duas mercearias de bairro, em Coimbra, sentem-se como “peixe na água” graças ao crescimento das vendas ditado pela pandemia do novo coronavírus.

Trata-se dos mini-mercados “O Marçano”, no Monte Formoso, e Godinho, na rua do Brasil (Calhabé, junto à Fonte da Cheira), sendo provável que haja outros estabelecimentos a desfrutar de idêntica situação.

Jorge Godinho conta que a sua loja possuía muita clientela proveniente dos arredores da cidade e, lamentado a sua falta, reconhece ter conquistado outra para compensar.

“Há muita gente que se abastecia aqui, por ocasião do regresso a casa; trata-se de pessoas que espero ver de volta”, disse o empresário a NOTÍCIAS de COIMBRA, acrescentando aguardar que esse retorno seja para adicionar aos novos clientes angariados.

No Monte Formoso, João Santos confessa que as vendas aumentaram “um pouco” e, à semelhança do colega de ramo, também espera que os novos clientes tenham vindo para ficar.

Às pessoas idosas, sobretudo nas redondezas do Monte Formoso, “O Marçano” faz chegar compras, previamente encomendadas através de telefone ou via correio electrónico.

Jorge Godinho, que também reforçou as entregas ao domicílio, diz que o crescimento desse segmento de procura está a fazer-se graças a clientes que dão a conhecer (passando palavra) essa faculdade de comprar.

Trata-se de uma amostra da capacidade de resposta do comércio tradicional, assente na proximidade, assinalam João Santos e Jorge Godinho, felizes por poderem corresponder às necessidades das pessoas sob distanciamento social.

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade