Conecte-se connosco

Destaque

Covid-19: Espanha regista subida do número diário de mortes para 567

Publicado

em

Espanha registou, nas últimas 24 horas, 567 mortes devido ao novo coronavírus, um aumento em relação aos 517 de segunda-feira, havendo até agora um total de 18.056 óbitos, segundo as autoridades sanitárias.

De acordo com o Ministério da Saúde espanhol, há 3.045 novos infetados, um número que volta a baixar e que é o mais baixo das últimas semanas, sendo agora o total de pessoas que contraíram a doença de 172.541.

As autoridades de Saúde alertam para o que chamam “efeito de fim de semana”, que leva alguns casos verificados no sábado e no domingo a serem comunicados com atraso, sublinhando que estes números não põem em causa a “tendência descendente iniciada”.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, 67.056 pessoas foram consideradas como curadas em Espanha, uma percentagem de quase 40% em relação aos casos positivos confirmados, que está a subir diariamente.

A região com mais casos positivos da covid-19 é a de Madrid, com 48.048 infetados e 6.568 mortos, seguida pela da Catalunha (35.197 e 3.666), a de Castela-Mancha (14.329 e 1.714), a de Castela e Leão (13.180 e 1.299) e a do País Basco (11.226 e 859).

Espanha é o país com mais mortos com a pandemia por cada milhão de habitantes (386 óbitos), seguida pela Bélgica (359), Itália (338) e França (229), numa lista em que os Estados Unidos têm 71 e Portugal 52.

O Governo espanhol continuou hoje a distribuição de mais de 10 milhões de máscaras nas comunidades autónomas em que foi feriado na segunda-feira.

As forças de segurança são responsáveis por essa distribuição aos trabalhadores que retomam a sua atividade, principalmente na indústria e construção encerradas durante duas semanas, e que precisam de utilizar o sistema de transportes públicos, onde é difícil manter a distância de segurança recomendada para evitar a infeção pelo coronavírus.

O “estado de emergência” está em vigor em Espanha desde 15 de março último e até 25 de abril próximo, tendo o primeiro-ministro, Pedro Sánchez, já avançado que deverá ser renovado pelo menos durante mais duas semanas.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade