Conecte-se connosco

Mundo

Covid-19: Cabo Verde começa a aplicar segunda dose da vacina da AstraZeneca

Publicado

em

As autoridades de saúde cabo-verdianas começaram hoje a aplicar a segunda dose da vacina da AstraZeneca, após reduzir para dois meses o intervalo entre as duas tomas, devido à circulação da variante delta, nomeadamente em Lisboa.

O Ministério da Saúde informou em comunicado que a segunda dose vai começar a ser administrada no Salão Paroquial na Achada de Santo António às pessoas que vivem no concelho da Praia.

Assim, hoje vão receber a segunda dose pessoas que tomaram a primeira entre os dias 24 de março e 06 de abril, e no dia seguinte a vacinação destina-se a quem teve a primeira toma entre 7 e 14 de abril.

Na quarta-feira, as autoridades sanitárias vão dar a segunda dose às pessoas que receberam a primeira inoculação entre 15 e 20 de abril e no dia seguinte a quem tomou a primeira dose entre os dias 21 e 27 de abril.

Ainda no concelho da Praia, na sexta-feira vão receber mais uma dose de vacina as pessoas que tomaram a primeira dose entre os dias 28 e 30 de abril e em 06 de julho será a vez das pessoas que receberam a primeira dose entre os dias 03 e 6 de maio.

Na mesma nota, o Ministério da Saúde pediu para que as pessoas tenham em atenção à data que está marcada no cartão de vacina para tomarem a 2ª dose, que agora pode ser aplicada dois meses após a data da 1ª dose.

Em 21 de junho, o diretor nacional de Saúde, Jorge Noel Barreto, anunciou que o país reduziu para dois meses o intervalo entre as duas doses da AstraZeneca, devido à circulação da variante delta, nomeadamente em Lisboa.

“Nós estávamos a recomendar que esse intervalo fosse de três meses, mas considerando a circulação de variantes de preocupação a nível internacional, sobretudo a variante delta, que tem causado a piora da situação epidemiológica em vários países, inclusive em Portugal, na região de Lisboa [onde reside uma importante comunidade cabo-verdiana], nós recebemos a orientação técnica de que devemos reduzir esse intervalo da vacina da AstraZeneca, passando de três meses para dois meses”, anunciou.

O responsável explicou que as pessoas vacinadas com a primeira dose da AstraZeneca há pelo menos dois meses devem contactar os serviços de saúde, para receberem a segunda dose.

Há uma semana, Cabo Verde já tinha vacinado 16% da população adulta (60.664 pessoas) com pelo menos uma dose das vacinas contra a covid-19 e a inscrição para a vacinação foi alargada para os maiores de 40 anos.

O país conta com reservas de cerca de 200 mil doses de vacinas, 150 mil das quais da AstraZeneca, e esta decisão foi justificada com a necessidade de completar a vacinação (duas doses) e assim reduzir transmissão do novo coronavírus.

Cabo Verde regista um acumulado de 32.372 casos do novo coronavírus desde 19 de março de 2020, dois quais 286 resultaram em óbitos, 31.416 os casos recuperados e há 651 casos ativos da doença.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 3.925.816 de vítimas em todo o mundo, resultantes de 181.026.547 casos de infeção diagnosticados oficialmente, segundo o balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença respiratória é provocada pelo novo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com