Conecte-se connosco

Coimbra

Cortejo da Queima das Fitas de Coimbra vai passar pela Via Central (com vídeos)

Publicado

em

A decisão de retirar o cortejo da Queima das Fitas de Coimbra do percurso tradicional está tomada e é definitiva. Este ano os carros alegóricos vão passar pela Rua da Sofia e pela Avenida Fernão de Magalhães. No futuro, a intenção é que passe pela Via Central.
 
Pela primeira vez na história da Queima das Fitas de Coimbra, o cortejo, marcado para 22 de maio, vai chegar à Câmara Municipal e, em vez de virar à esquerda para a Praça 8 de Maio, seguirá pela Rua da Sofia. O Notícias de Coimbra percorreu o novo trajeto com o comissário Joel Araújo, comandante da Esquadra de Trânsito da PSP de Coimbra , que explicou as razões da alteração.
 
“O fator segurança foi o principal, o que nos levou a fazer a alteração”, disse ao NDC, adiantando que a decisão foi tomada em conjunto com a Comissão Organizadora da Queima das Fitas e com a Câmara Municipal de Coimbra e baseou-se “no histórico de problemas registados ao longo dos anos na Praça 8 de Maio”.  A rampa de acesso à Visconde da Luz é considerada pelo responsável “um ponto muito sensível onde todos os anos houve feridos”.  
 
Além disso, o comissário sublinha que “havia tanto ajuntamento de pessoas que era praticamente impossível fazer chegar um carro de bombeiros se houvesse um incêndio numa casa ou num carro”, além das pessoas que “faziam o caminho em contraciclo depois de verem o cortejo”. Por isso, teve de se encontrar “uma alternativa”. Este ano, os estudantes passam pela Rua da Sofia, seguem pela Rua Manuel Rodrigues, Praça Cindazunda e depois sempre pelas duas faixas da esquerda da Fernão de Magalhães, que vai estar cortada ao trânsito até para moradores, até à Avenida Emídio Navarro.
 
Na Praça Cindazunda os carros entrarão contra o sentido da marcha habitual. Depois vão percorrer a Avenida Fernão de Magalhães sempre pela esquerda, sendo criado através de agentes da PSP um corredor de emergência à direita. Antes da chegada à Estação Nova, os veículos voltarão a entrar no sentido contrário à marcha (em frente ao Hotel Oslo) para facilitar a circulação. Depois, seguem pela Emídio Navarro, atravessam a Ponte de Santa Clara e na Avenida de Conímbriga os estudantes terão de sair para que os motoristas sigam para a zona de desmantelamento. 
 
O trajeto é muito maior do que o habitual, mas o comissário acredita que como será mais fluído demorará menos tempo a ser percorrido. “Não é um percurso perfeito esperamos que com a abertura da Via Central venha a solução definitiva”, adianta Joel Araújo, detalhando que nesse caso “já ficará com a mesma extensão e sem os riscos”. A intenção é mesmo que esse passe a ser o percurso da Queima das Fitas de Coimbra. 
 
A Polícia acredita que com esta alteração a Queima das Fitas decorrerá com “mais tranquilidade” e poderá “prevenir problemas mais graves” no futuro. 

Veja o novo percurso da Queima das Fitas:

Veja a entrevista com o Comissário Joel Antunes:

 

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link