Conecte-se connosco

Lazer

Coro Sinfónico Inês de Castro em concerto de encerramento do IX Ciclo de Requiem

Publicado

em

O concerto do Coro Sinfónico Inês de Castro, integrado no IX Ciclo de Requiem – Coimbra 2021, dedicado “Às Virtudes da Humanidade”, é um Tributo à Esperança por um mundo melhor, por um mundo mais vivo. Este concerto de encerramento do IX Ciclo de Requiem acontece no dia 19 de setembro, pelas 18:00, no Grande Auditório do Convento São Francisco, em Coimbra.

“Requiem por um (Mundo) Vivo”, é mais do que um concerto, é um acontecimento internacional de homenagem à escala mundial a todos os sobreviventes da pandemia e aos que pereceram durante essa enorme luta desigual.

Serão interpretadas as obras “Requiem por un Vivo” e “Caligaverunt Oculi Mei” do compositor espanhol contemporâneo José Pablo Serrano, autor de inúmeras obras, principalmente de música coral, algumas delas premiadas, e que vai honrar este concerto com a sua presença. O convite do compositor Pablo Serrano ao Coro Sinfónico Inês de Castro e à cidade de Coimbra para levarmos a cabo este evento musical em Portugal encheu-nos de grandes emoções que partilharemos em palco e com o nosso público.

“Requiem por un vivo” é uma obra em formato concerto de aproximadamente uma hora, na qual a presença do piano como elemento estruturante lhe dá um caráter especial, tanto pelo recurso inusitado deste instrumento na música religiosa – muito menos no Requiem – como pela sua junção com o órgão. A sua estreia decorreu na Catedral de Guadix dentro do Ciclo Internacional “Guadix Clássico” tendo obtido enorme sucesso entre o público e a crítica. Segundo o compositor é um réquiem que tenta fugir dos conceitos de julgamento e temor que estão sempre associados a essas composições, procurando “fugir do pessimismo do conceito filosófico de morte”. Sem deixar de lado a emoção e os sentimentos, apela a que mantenhamos a esperança de que tudo isto acabe e nos conduza a um futuro melhor, porque, mesmo conscientes do quão difícil é o momento, continuamos a lutar para nos mantermos vivos e com um grande futuro.

José Pablo Serrano, o compositor, ofereceu ao Coro Sinfónico Inês de Castro a peça “Caligaverunt Oculi Mei”, como presente de Reis, em 2021. Numa obra inédita, com a letra de um responsório para Sexta-feira Santa, “Meus olhos encheram-se de lágrimas” é a tradução das primeiras palavras cantadas nesta peça, por todo o coro de 7 vozes, evocando uma manifestação de união perante as dificuldades vividas por todo o Mundo durante o ano de 2020 e a resiliência e sobrevivência humana.

“Requiem por un (Mundo Vivo” é um concerto pela Esperança e a sua presença em várias cidades do mundo pode ser um símbolo ou sinal da coesão de que necessitamos.

A interpretação estará a cargo do Coro Sinfónico Inês de Castro, acompanhado pelo pianista Bernardo Santos e o organista João Henriques e por músicos da Orquestra de Inês de Castro (oboé e percussão), sob a direção do Maestro Artur Pinho Maria. Serão solistas Leonor Barbosa de Melo (Soprano) e João Barros (Barítono).

Este concerto conta ainda com a participação especial da Cooperativa Bonifrates, numa encenação e leitura de poemas alusivos à Esperança.

Os bilhetes à venda na ticketline.

Reservas através do email [email protected], do site https://corosinfonicoinesdecastro.pt/ ou do telefone 965854032

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade