Conecte-se connosco

Coimbra

Conselho da Cultura de Coimbra deixa de ser liderado pelo presidente da Câmara

Publicado

em

O Conselho Municipal da Cultura de Coimbra (CMCC), criado em junho de 2020, vai ter um presidente eleito pelo plenário, de acordo com as alterações hoje aprovadas, que reforçam também o funcionamento de comissões setoriais.

“Há uma maior funcionalidade do CMCC como pretendemos, que foi aliás um dos meus compromissos, para que se transforme num verdadeiro parlamento da cultura de Coimbra, à boa maneira das tertúlias coimbrãs”, disse à agência Lusa o presidente do município.

Segundo José Manuel Silva, que presidiu à reunião em que foram aprovadas as alterações ao regulamento, o grande objetivo é que aquele órgão “discuta sem barreiras, de que natureza for, os problemas da cultura de Coimbra e apresente propostas, em linha ou desalinhadas, que enriqueçam a candidatura da cidade a Capital Europeia da Cultura 2027”.

A eleição do presidente e dos secretários do CMCC passa a ser feita por listas, deixando o presidente da Câmara Municipal de presidir e de ter assento no órgão, como estava no regulamento aprovado no anterior mandato, embora a autarquia possa designar um representante.

“Esta foi a alteração mais substantiva, que vai tornar mais livre o funcionamento do conselho, que pode reunir mais vezes, porque o presidente da Câmara não terá possibilidade de estar em todas as reuniões caso aconteçam com alguma frequência, embora se faça representar formalmente”, disse o autarca.

José Manuel Silva ambiciona que as propostas e a dinâmica do CMCC tornem “Coimbra no centro da cultura a nível nacional, com uma permanente discussão sempre à frente de temas culturais”.

“Deposito grandes expectativas no seu funcionamento, porque pode ser um coadjuvante fantástico na ação cultural da Câmara, pensando permanentemente as questões da cultura por quem vive e sente os seus problemas e, com isso, possa contribuir de uma forma muito construtiva e exigente com a apresentação de propostas”, salientou.

Com as alterações introduzidas hoje, quase todas aprovadas por unanimidade, José Manuel Silva considera que se deu “um passo muito positivo, e até algo inovador, no debate sobre cultura na cidade de Coimbra”, em que o CMCC terá “maior liberdade de atuação”, o que aumenta também a exigência.

Constituído por 130 entidades, incluindo instituições e agentes culturais, o CMCC é um órgão consultivo do município de Coimbra sobre as matérias relacionadas com as políticas culturais e visa estimular a participação dos agentes ligados ao setor da cultura na vida cívica do concelho.

Instalado em junho de 2020, já reuniu em novembro desse ano e em março de 2021, sendo considerado um fator importante na valorização da cultura no município, de forma a aprofundar o diálogo com as diversas entidades culturais da cidade.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade