Coimbra

Conímbriga entre os museus mais visitados do país

Notícias de Coimbra | 8 anos atrás em 28-01-2016

O Museu de Conímbriga foi o quinto mais visitado em todo o país, com um registo de 87.659 entradas em 2015, e o mais procurado entre os museus fora de Lisboa.

PUBLICIDADE

museu

De acordo com dados revelados recentemente pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC), à frente do museu condeixense ficaram apenas o Museu dos Coches, em Lisboa, com 346.718 visitantes, seguido do de Arte Antiga, com 163.788 entradas, o do Azulejo, em terceiro, com 132.716, e em quarto o de Arqueologia, com 109.895 visitas.

PUBLICIDADE

“Estes dados são a evidência de que é preciso apelar à sensibilidade das entidades que gerem os fundos comunitários da região, como a CCDR, CIM-Região de Coimbra e Turismo do Centro, para que continuem a valorar um património único, que tem um potencial que não pode ser castrado, sob pena de prejudicar um dos mais distintivos patrimónios históricos da Região, do País, da Península Ibérica e até mesmo da Europa e do Mundo”, sublinha Nuno Moita, presidente da Câmara Municipal de Condeixa.

Refira-se que Conímbriga tem merecido uma atenção estratégica por parte do Município na valorização e promoção daquela que é considerada “a nossa jóia da coroa, o nosso recurso mais valioso”, destaca Nuno Moita.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Para proteger e divulgar este importante polo cultural, o Município de Condeixa tem vindo ainda a trabalhar na preparação do dossier de candidatura de Conímbriga a Património Mundial da UNESCO.

Em breve será inaugurado o PO.ROS, uma obra de 3,5 milhões de euros, co-financiada pelo Programa Operacional Regional do Centro, que será uma das maiores alavancas para a projeção daquele Património. Trata-se do novo museu multimédia que tratará de recriar a cidade romana de Conímbriga, de uma forma lúdica e pedagógica, recorrendo às novas tecnologias, em respeito pelo rigor científico. Através daquele novo equipamento cultural, os visitantes poderão ter uma perceção mais aproximada da realidade e do modo de vida das comunidades romanas.

A outro nível, foi assinado em junho do ano passado um protocolo entre a Câmara de Condeixa e a Direção Geral do Património que garante investimentos indispensáveis à valorização de Conímbriga e que, a médio prazo, terão um impacto significativo no desenvolvimento da atividade turística do concelho, mas também do distrito de Coimbra.

Está previsto, designadamente, a ampliação e promoção do perímetro arqueológico de Conímbriga, permitindo a visualização e o acesso ao anfiteatro romano e a criação de um novo circuito de acesso às ruinas romanas a partir de Condeixa-a-Velha.

O alargamento do espaço visitável das Ruínas, uma das batalhas da autarquia nos últimos anos, a par do investimento na construção do PO.ROS vai permitir “melhorar a atratividade daquele local e, ao mesmo tempo, possibilitar aos visitantes uma melhor compreensão do legado do Império Romano e uma experiência mais agradável e mais acolhedora pelas gentes da nossa vila, potenciando o valor turístico de Conímbriga”, explica Nuno Moita.

 

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE