Conecte-se connosco

Cidade

Confraria da Rainha Santa Isabel recupera “Santa Isabel de Aragón, Reina de Portugal, espejo de doncellas, casadas y viudas”

Publicado

em

A Confraria da Rainha Santa Isabel recuperou recentemente um volume da sua antiga biblioteca.

Trata-se da obra do cronista franciscano Fr. Damián Cornejo, intitulada “Santa Isabel de Aragón, Reina de Portugal, espejo de doncellas, casadas y viudas”, datada de 1896, numa segunda edição aumentada e corrigida por Fr. José Coll que a oferece “A la Excelentíssima Mesa de la Real Cofradía de la Reina Santa Isabel”.

Provavelmente terá entrado nos espaços da Confraria ainda nos finais do séc. XIX, revela a Confraria em nota enviada a Notícias de Coimbra.

Pouco sabemos acerca da biblioteca da Confraria, admite esta entidade. “É certo que, sobretudo depois da instauração da República, desapareceram vários livros e também registos de irmãos. Quando o Doutor António de Vasconcelos reassumiu a presidência da Confraria pela segunda vez, três décadas depois, nos finais dos anos 20, deu conta da falta do que havia organizado”  frisa a Confraria da Rainha Santa Isabel.

Segindo a Confraria, “muitos outros livros se perderam, mas algumas dessas obras e documentos importantes têm vindo a ser redescobertos. Alguns foram encontrados, há cerca de 4 anos, entre a documentação dos registos paroquiais de Santa Clara. Duas bulas pontifícias importantes foram também redescobertas no Arquivo da Universidade de Coimbra, onde o Doutor Vasconcelos as terá depositado, em nome da Confraria, para não desaparecerem nas convulsões políticas dos anos 20. Graças ao empenho dos funcionários e do Senhor Director do Arquivo, o Prof. Doutor José Pedro Paiva, foi possível recuperar as famosas bulas, uma que autorizava a de extensão do culto à Rainha Santa a todo o território português e outra que outorgava especiais bênçãos e indulgências aos irmãos e confrades da Confraria da Rainha Santa Isabel”.

No que diz respeito à obra em causa, a dedicatória, que chamou a atenção da Confraria, foi encontrada por acaso numa pesquisa no site ARCHIVE.ORG

De seguida, a Confraria contactou a Biblioteca da Universidade de Michigan, no início de Fevereiro, para tentar descobrir o percurso da obra.

Segundo os responsáveis da Universidade de Michigan, o livro terá sido adquirido pela Biblioteca há mais de 50 anos. No entanto, atendendo à clara dedicatória na folha de guarda, a Biblioteca achou por bem restituir este exemplar ao seu proprietário inicial. O volume chegou a Coimbra, “com todos os cuidados que um livro antigo merece, através da UPS”.

Por isso, a “Confraria agradece não só o gesto, que muito honra e dignifica esta universidade americana, mas também todo o profissionalismo e gentileza dos vários responsáveis da Biblioteca da Universidade de Michigan que, ao longo de vários meses, desenvolveram as suas investigações e nos foram dando conta dos resultados”.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com