Região

Condeixa espera 10 mil visitantes num fim de semana dedicado à Roma antiga

Notícias de Coimbra com Lusa | 1 mês atrás em 14-06-2024

Imagem: Câmara Municipal de Condeixa

Dez mil visitantes são esperados em Condeixa-a-Nova para “O Vislumbre de um Império”, um programa cultural dedicado à época romana que decorre entre sábado e domingo.

PUBLICIDADE

O evento promete transformar a cidade romana de Conímbriga, no concelho, “numa máquina do tempo, onde, através de trajes, adereços, espetáculos, danças tradicionais e batalhas épicas, os visitantes são convidados a experimentar a atmosfera vibrante da Roma antiga”, afirmou hoje a Câmara Municipal em comunicado.

“Esta interação direta com o passado oferece uma aprendizagem rica e sensorial, fazendo com que a história deixe de ser apenas matéria de livros para se tornar uma experiência tangível. A comunidade de Condeixa, com o seu espírito colaborativo, desempenha um papel fundamental neste evento”, salientou o presidente da autarquia.

PUBLICIDADE

Citado na nota, o autarca Nuno Moita adiantou que “associações, comerciantes e diversos agentes económicos juntam-se numa celebração que transcende o tempo, promovendo a união e a partilha”.

Em Condeixa-a-Nova, distrito de Coimbra, encontra-se “um dos maiores tesouros nacionais do antigo Império, as ruínas de Conímbriga e um dos mais modernos museus temáticos europeus, o PO.RO.S. [Portugal Romano de Sicó]”.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Nuno Moita considerou “O Vislumbre de um Império”, que já conta várias edições, “estruturante para a afirmação da identidade cultural” do concelho e também enquanto “oportunidade para dinamizar” o seu “maior ativo patrimonial, com grande potencial turístico, impulsionando o desenvolvimento económico” local.

“Trata-se de um dos eventos mais marcantes do calendário cultural de Condeixa, em que se destaca a grandiosidade da civilização romana que deixou marcas profundas no território”, segundo a Câmara Municipal.

A presente edição de “O Vislumbre de um Império” é dedicada às vias pavimentadas de Conímbriga, que remontam ao reinado de Tácito, no ano 275 depois de Cristo.

“Os romanos fizeram das vias de circulação o esqueleto do seu Império, tendo desenvolvido extraordinariamente a técnica e a engenharia da sua construção, que se devia frequentemente às próprias legiões. Conímbriga situa-se num ponto privilegiado onde quase se tocavam as duas principais variantes do itinerário que ligava Olisipo a Bracara”, referiu, por sua vez, na nota, o diretor do Museu Nacional de Conímbriga, Vítor Dias, citando o arqueólogo Virgílio Hipólito Correia.

A programação começa no sábado, às 16:00, em Conímbriga, destacando-se às 24:00, “um espetáculo de fogo que mergulha no imaginário romano”, intitulado “Les Fils de Drako”.

Entre outros momentos de cultura e animação, a organização destaca ainda o espetáculo histórico de fogo “Policeno de Eira-Vedra”, que retrata a vida de um gladiador, e “Munera Gladiatoria”, que “mergulha nas origens dos combates entre gladiadores”.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE