Conecte-se connosco

Coimbra

Comunidades deram mais umas pedaladas para a criação da Ecovia do Mondego

Publicado

em

A primeira reunião do grupo de trabalho para a criação da Ecovia do Mondego decorreu esta segunda-feira, em Mortágua, onde se encontraram técnicos da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIMRC), Comunidade Intermunicipal Viseu Dão Lafões, Municípios de Santa Comba Dão, Mortágua e Penacova, bem como da entidade adjudicante para a elaboração do projeto de execução, a Focus Group.

O projeto da Ecovia do Mondego vai criar uma via ciclável, de aproximadamente 40 quilómetros, desde a estação ferroviária de Santa Comba Dão até aos limites do concelho de Penacova, atravessando assim os concelhos de Santa Comba Dão, Mortágua e Penacova, num percurso que acompanha o vale do rio Mondego, assumindo-se como um prolongamento da Ecopista do Dão e oferecendo mais um troço ciclável de elevada qualidade no eixo estruturante Viseu-Penacova, numa extensão aproximada de 90 km.

O potencial turístico desta Ecovia, que representa um investimento superior a 600 mil euros,  é complementado com os vários pontos de interesse turístico, ambiental e recreativo que existem na zona ao permitir a interligação entre as praias fluviais, zonas preparadas para atividades náuticas, como exemplo a Albufeira da Aguieira e a praia fluvial de Penacova, e pontos de elevado interesse ambiental, geológico e paisagístico como a Livrarias do Mondego, fazendo desta via ciclável uma das mais belas de Portugal.

Segundo a CIMRC, este projeto, intermunicipal, constitui-se como absolutamente estruturante para a valorização turística destes territórios do interior e para a promoção da coesão económica e social das populações.

“A Ecovia doa Mondego é essencial para a concretização de uma estratégica ligação ciclável entre a Ecopista do Dão (já construída) e a Figueira da Foz – Ecovia do Mondego, nomeadamente através do troço já previsto entre Coimbra e Figueira da Foz por forma a médio-longo prazo, tornar ciclável o eixo estruturante Viseu – Figueira da Foz, que a par de uma também prevista intervenção na Ecopista/Ecovia do Vouga, entre Viseu e Aveiro, permitirá constituir um circuito fechado na Região Centro em conjunto com o troço da Eurovelo 1, entre Aveiro e Figueira da Foz”, acrescenta a Comunidade em comunicado enviado a NDC.

Diz a CIMRC que “este projeto absolutamente único e inovador aumentará a visibilidade a nível nacional e internacional deste território enquanto destino turístico de excelência de Cycling & Walking, estando perfeitamente alinhado e conectado com a iniciativa Portuguese Trails, do Turismo de Portugal, que comunica internacionalmente as atividades de Turismo de Natureza”.

A candidatura ao Programa Valorizar do Turismo de Portugal é outra das acções previstas para um projeto que se revela fundamental no reforço da oferta da Região e do nosso país no segmento Cycling & Walking.

Continuar a ler

APOIE O NOTÍCIAS DE COIMBRA. SEJA UM LEITOR BENEMÉRITO.

Confie na informação rigorosa. Contribua para o jornalismo livre e independente. Se lê regularmente Notícias de Coimbra torne -se um leitor benemérito. Pode fazer uma doação a partir de 10€/mês ou uma contribuição pontual de 10€, 20€, 30€, 50€ (o que puder e quiser). É seguro, simples e rápido. A sua contribuição é bem-vinda e fundamental para o futuro deste seu jornal. Contribua
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com