Conecte-se connosco

Coimbra

Companhia Paulo Ribeiro instala-se como residente no Convento São Francisco

Publicado

em

A Companhia Paulo Ribeiro, considerada uma das principais referências nacionais de dança contemporânea, vai passar a trabalhar em Coimbra, a partir do Convento São Francisco, anunciou esta segunda-feira a Câmara Municipal de Coimbra (CMC). Na reunião do executivo, a vereadora Carina Gomes, que teve o pelouro da Cultura no anterior mandato, pediu a José Manuel Silva que repensasse por considerar que “não é uma boa ideia” a existência de uma companhia residente no equipamento. O presidente da Câmara de Coimbra disse que a decisão já está tomada. 

O coreógrafo Paulo Ribeiro esteve recentemente na cidade em visita aos vários locais, sendo que as negociações com a autarquia estão, agora, na fase final, informa uma nota do município, enviada ao Notícias de Coimbra, que dá também conta que “o objetivo é que, ainda durante o primeiro semestre deste ano, a Companhia passe a trabalhar em pleno a partir daquela é que uma das cidades candidatas a Capital Europeia da Cultura em 2027”.

A intenção de criar em Coimbra uma companhia profissional de bailado já havia sido manifestada pela autarquia há cerca de um ano, estando agora o novo executivo liderado por José Manuel Silva “fortemente empenhado” na sua concretização.

“A vinda para Coimbra da Companhia Paulo Ribeiro é um sinal claro e inequívoco da importância que damos à cultura e às estruturas profissionais. Coimbra não quer apenas ser palco de exibições. Quer ser centro de criação”, afirma o presidente.

Carina Gomes fez um apelo ao presidente, dizendo que ela mesma teve várias reuniões com o coreógrafo, e afirmando que não é “boa ideia que esta ou outra companhia” se instale como residente no Convento São Francisco, porque tal poderá criar incompatibilidades no que respeita à programação e a eventos corporativos. 

“A decisão está tomada foi muito ponderada e é para avançar”, garantiu José Manuel Silva. “Daqui a um tempo vou dizer: eu avisei”, respondeu a vereadora do Partido Socialista. 

A Companhia Paulo Ribeiro tem mais de 25 anos de existência. Paulo Ribeiro foi diretor-geral e artístico do Teatro Viriato (entre 1998 e 2003 e, depois, entre 2006 e 2016), do Ballet Gulbenkian (entre 2003 e 2005), da Companhia Nacional de Bailado (2016-2018), tendo estado envolvido no lançamento das bases da futura Casa da Dança em Almada (2019-2020). A Companhia, até aqui residente no Teatro Viriato, em Viseu, pretende manter a colaboração e o trabalho desenvolvido com Viseu e desenvolver os laços com outras companhias nacionais e internacionais, projetando a dança para novas dimensões.

“Estou profundamente grato por esta oportunidade e pela possibilidade de trabalhar a partir de uma cidade como Coimbra e de um equipamento como o Convento São Francisco, um dos melhores do país. Não posso deixar também de manifestar o meu reconhecimento a Viseu, aos seus vários executivos e principalmente ao público que sempre nos acarinhou. Continuaremos a trabalhar de mãos dadas”, refere Paulo Ribeiro citado na nota da CMC.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link