Conecte-se connosco

Coimbra

Combustíveis mais caros! Saiba quais são os postos com preços mais baixos em Coimbra (com vídeos)

Publicado

em

 

Como já tem vindo a ser noticiado, o preço dos combustíveis voltou na passada segunda-feira a aumentar para novos máximos dos últimos dois anos. A gasolina 95 sobe um cêntimo. Cada litro passa a custar em média mais de 1,68 euros, cerca de mais 15% do que no início do ano. No caso do gasóleo, a subida é de meio cêntimo, situando os valores em 1,46 cêntimos por litro, o que representa uma subida de cerca de 13.7% desde janeiro.

Foram 13 os postos de combustível analisados e visitados pelo Notícias de Coimbra, nos passados dias 20 e 21 de julho, na cidade dos estudantes, tendo sido eles: Auchan na Via António Ferrer Correia, a Galp na Av. José Bonifácio de Andrade, a Prio na Av. Lousã, a Galp da Ribeira de Coselhas, a Cepsa na Av. Inês de Castro, a BP na Av. Inês de Castro, a Cepsa na Guarda Inglesa, a Prio de Taveiro, Intermarché de Santa Clara, a Galp de São Martinho, a Galp da Rua do Brasil, a Cepsa da Av. General Humberto Delgado, Alves Bandeira na Estrada da Beira, e ainda da Repsol de Santa Cruz.

A maior parte dos postos subiu em um cêntimo o valor da gasolina e em meio cêntimo o valor do gasóleo, à excepção das bombas do Intermarché de Santa Clara que aumentou em dois cêntimos tanto o custo da gasolina como do gasóleo.

O NDC consultou os preços praticados por cada uma dessas gasolineiras e apurou que a que apresenta custos mais reduzidos tanto para a gasolina como para o gasóleo simples é a do Intermarché de Santa Clara, com o preço do gasóleo simples a 1.389 €/L e com o da gasolina a situar-se nos 1.599 €/L.

A funcionário das bombas do Intermarché de Santa Clara, Flávia Nascimento, disse ao NDC que apesar do aumento de 2 cêntimos por litro tanto na gasolina como no gasóleo simples, “não sentiram quebra nenhuma no volume de abastecimentos” e acrescentou “não aumentamos o preço há mais de 30 dias, somos os mais baratos de Coimbra”.

Quem também partilha desta opinião, é Paulo Pestana, que atestava o veículo nas bombas de Santa Clara, e que se queixou da subida consecutiva que os preços dos combustíveis têm vindo a sofrer nos últimos meses “têm subido praticamente todas as semanas, senão mesmo todas”, lamentou o condutor.

 

“Ao fim de, salvo erro, oito ou dez semanas de aumento consecutivo é só multiplicar, a média de subidas tem sido de um, dois cêntimos, é só fazer as contas. Se levar em consideração que em Espanha está cerca de 40 cêntimos mais barato, é uma diferença muito grande. Por mês se abastecer em Espanha, talvez poupe à volta de 80 euros”, explica Paulo Pestana.

Foram diversos os automobilistas a contestar esta subida “substancial” dos preços dos combustíveis e Alexandra Moreira explicou que como “têm estado sempre a subir” torna-se cada vez mais difícil fazer face às despesas no final do mês: “Eu coloco combustível semanalmente e de cada vez que o faço a fatura é sempre maior e acaba por pesar bastante no final do mês na nossa carteira. Eu gastava uma média de 20 euros por semana, neste momento estou a gastar uma média de 25, 30 e se andar um bocadinho mais 35, dependendo do sítio onde vá também abastecer”, elucida Alexandra Moreira.

 

“Por exemplo na Galp, é um combustível cuja duração rende um pouco mais, mas que também excede um pouco no valor total, costuma ser mais caro, portanto normalmente é sempre aqui que abasteço, até porque é mais próximo para mim, por isso junto o útil ao agradável, já que tem de ser, tenta-se juntar as duas coisas”, finaliza Alexandra Moreira a justificar a preferência pela gasolineira do Intermarché de Santa Clara.

Com preços mais baixos, a seguir às bombas do Intermarché de Santa Clara, seguem-se as do Auchan situadas na Via António Ferrer Correia, que comercializa o gasóleo simples a 1.419 €/L e a gasolina a 1.619 €/L.

Em terceiro lugar, no que diz respeito à comercialização de combustíveis a um preço mais baixo, surgem as gasolineiras da Cepsa tanto da Av. General Humberto Delgado como da Guarda Inglesa, a comercializarem o gasóleo simples por 1.489 €/L e a gasolina por 1.699 €/L.

Por outro lado, o posto de abastecimento que regista os preços mais elevados é o da BP da Av. Inês de Castro, com o custo do gasóleo simples a fixar-se nos 1.579 €/L, enquanto a gasolina simples chega aos 1.779 €/L.

A Autoridade da Concorrência (AdC) garantiu hoje que está a analisar o estudo da ENSE sobre o aumento das margens dos comercializadores de combustíveis, apontando que o período analisado tem momentos atípicos, segundo a presidente Margarida Matos Rosa.

O estudo divulgado na semana passada pela ENSE concluiu que a margem dos comercializadores, no final de junho, era superior em 36,6% na gasolina e 5% no gasóleo à margem média praticada em 2019.

A entidade reguladora do setor energético (ENSE) atribui os aumentos à margem de lucro dos distribuidores.

Pelo contrário, a Apetro, associação que representa os distribuidores, aponta o dedo à carga fiscal e garante que os impostos representam 60% do preço dos combustíveis.

No entanto, o Governo já avançou que vai propor um diploma para controlar aumentos nos preços dos combustíveis, com o ministro do Ambiente a indicar na passada semana um diploma para controlar o aumento do preço dos combustíveis.

Pode ainda ver os vídeos do NDC a viajar entre as gasolineiras de Coimbra:

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com