Conecte-se connosco

Coimbra

Colégio das Artes acolhe debate sobre Arte Contemporânea em Património Mundial

Publicado

em

Arte Contemporânea em Património Mundial em debate, esta quinta feira, dia 28 de maio (15h00), a partir do “Quarto 22” do Colégio das Artes da Universidade de Coimbra (UC), com os convidados António Olaio (Diretor do Colégio das Artes), Calos Antunes (Presidente da Direção do CAPC – Círculo de Artes Plásticas de Coimbra), e José Maçãs de Carvalho (Artes Visuais).

A Estoril Sol Casinos recebeu, no passado dia 25 de Julho, a licença de jogo online n.º 003, tornando-se na primeira casa a oferecer jogos de casino legalmente em Portugal, onde pode usar o Código promocional Estoril Sol Casino.

unnamed (4)

 

A Universidade de Coimbra abre espaço aos artistas contemporâneos no âmbito das comemorações dos 725 Anos. O Colégio das Artes, Unidade de Ensino e Investigação da UC para os estudos avançados em Arte Contemporânea, sediado num dos edifícios classificados pela UNESCO como Património Mundial, acolhe duas exposições.

HOMELESS MONALISA [Até 6 junho, das 14h00 às 18h00] Exposição de artes plásticas e arquitetura em torno das relações indivíduo/espaço. Neste encontro, é gerado um lugar de reflexão e de fruição estética nas potencialidades que a arte tem de se manifestar e, simultaneamente, refletir sobre si própria.

O título HOMELESS MONALISA mais não faz do que acentuar tanto a perplexidade perante a ideia de uma arte sem lugar quanto a estranheza de imaginar como será o lugar que a arte habita. HOMELESS MONALISA, da autoria de António Olaio, Jorge Figueira e Pedro Pousada, expõe as obras de Ana Catarina Pinho, Ana Pérez-Quiroga, Baltazar Torres, Cristina Mateus, David Maranha, Isaura Pena, João Vasco Paiva, Jorge Santos, Márcia Vaitsman, Marco Pires, Miguel Ângelo Rocha, Miguel Leal, Miguel Palma, Nuno Sousa Vieira, Pedro Loureiro, Pedro Tudela, Rodrigo Oliveira e Vasco Araújo.

SOUVENIRS FROM EUROPE [Até 18 de junho, 14h00 às 18h00] No espaço “Quarto 22”, uma sala redonda paredes de cortina branca, desenhada pelo arquiteto João Mendes Ribeiro, está patente esta exposição com curadoria do coletivo Ghost Editions (David Guéniot e Patrícia Almeida) que parte da expetativa do cartaz turístico para uma exploração plástica e conceptual de forte dimensão politica e que conta com a participação de 21 trabalhos de artistas de diferentes países: Agnieszka Rayss, Ali Taptik, Andrej Ðerković, Carlos Spottorno, Claudia Passeri, Eduardo Matos, Galeria de Arte Ambulante, Janez Janša, Jaap Scheeren, Kenneth O’Halloran, Kirill Golovchenko, Léo Favier e Schroeter und Berger, Marina Gadonneix e Guillaume Onimus, Panayiotis Michael, Peter Johansson,Petros Efstathiadis, Seba Kurtis, Superamas, Tehnica Schweiz and Katarina Šević, Unnar, Örn Auðarson, Virginie Rebetez.

A conversa é promovida e transmitida, em direto, pela TSF, a Rádio Oficial das Comemorações dos 725 Anos da Universidade de Coimbra.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade