Somos Coimbra rejeita alegada redução da capacidade do CHUC

Notícias de Coimbra | 7 anos atrás em 19-09-2017

O candidato do movimento Somos Coimbra à presidência da Câmara de Coimbra, José Manuel Silva, alertou hoje para uma alegada intenção de “reduzir a capacidade assistencial” do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC).

PUBLICIDADE

CHUC

Na opinião do candidato independente, ex-bastonário da Ordem dos Médicos, a autarquia “deve dialogar” com as instituições de saúde a funcionar no concelho de Coimbra, face a “uma vontade deliberada de reduzir a dimensão do CHUC” e a sua capacidade assistencial.

PUBLICIDADE

Para fundamentar esta sua preocupação, enquanto concorrente à liderança do município, José Manuel Silva disse à agência Lusa que o capital do CHUC – “o maior centro hospitalar do país” – é de 71 milhões de euros, enquanto o capital do Centro Hospitalar Lisboa Norte mais que triplica, com 256 milhões de euros.

“Isto tem consequências na capacidade de endividamento, de pagamento e de contratação”, além da aquisição de novos equipamentos e investimento tecnológico, acentuou.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Para o candidato, cabe à Câmara um trabalho que contribua para “garantir o funcionamento adequado” das entidades de saúde, públicas e privadas, com sede no concelho, “para que possam continuar a assistir com qualidade os cidadãos” de Coimbra e da região Centro.

O cabeça de lista do Somos Coimbra falava à Lusa a propósito de uma visita que efetuou hoje, em Coimbra, ao Centro Regional de Oncologia do Instituto Português de Oncologia (IPO) Francisco Gentil Martins.

“A Câmara tem de ser uma voz ativa na defesa das instituições de saúde de Coimbra”, disse, frisando que estas “são uma âncora pública fundamental para a viabilidade do próprio concelho”, que “perdeu 10% da sua população” nos últimos anos.

O candidato preconizou a necessidade de a autarquia “olhar para o setor da saúde de outra forma”.

“Temos de apostar no empreendedorismo dos jovens na área da saúde”, declarou, ao salientar a importância de a Câmara Municipal “apoiar a enorme capacidade e o conhecimento que existe em Coimbra” na área da saúde.

Na opinião de José Manuel Silva, professor da Faculdade de Medicina da Universidade local, Coimbra “tem condições de excelência para ser a cidade da saúde” em Portugal.

Por outro lado, “é preciso mexer nas maternidades” de Coimbra, para que as atuais instituições – Daniel de Matos e Bissaya-Barreto – venham a estar ligadas ou mais próximas do Hospital Pediátrico de Coimbra e do CHUC.

Nas eleições de 01 de outubro, são candidatos à Câmara de Coimbra o atual presidente, Manuel Machado (PS), Francisco Queirós (CDU), Jorge Gouveia Monteiro (Cidadãos por Coimbra), Vítor Ramalho (PNR), Jaime Ramos (PSD/CDS-PP/PPM/MPT), José Manuel Silva (Somos Coimbra) e Vítor Marques (PAN).

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE