Conecte-se connosco

Cinema

Terror e Erotismo nos Caminhos do Cinema Português em Coimbra

Publicado

em

A segunda semana do Festival Caminhos do Cinema Português fica marcada pela entrada em cena de duas secções competitivas: a Seleção Ensaios e a Seleção Caminhos, ambas com filmes entre os dias 12 e 18 de novembro. Têm também início as exibições do Turno da Noite (10 a 12, 17 e 18 de novembro, às 23:59) e a Mostra FIPRESCI da língua portuguesa, com sessões a 12 e 13 de novembro, às 16:00. No Turno da Noite, destaque para a presença inédita do realizador português de cinema erótico António da Silva.

A Seleção Caminhos vai agregar a generalidade da produção portuguesa, com animações, documentários e ficção. Além dos melhores filmes em cada género, nesta secção são galardoados os trabalhos artísticos e técnicos. Esta secção decorrerá de 12 a 18 de Novembro no Teatro Académico de Gil Vicente, com sessões às 12:00, 17:30, 19:00 e 21:30.

Já a Seleção Ensaios traz a Coimbra produções que têm sido feitas por escolas de cinema um pouco por todo o Mundo. Durante sete dias, serão exibidos 53 filmes de estudantes de cinema de 13 países. Esta Seleção tem apresentações de 12 a 18 de novembro, às 15 horas, no Teatro Académico de Gil Vicente.

O Turno da Noite, este ano, foca em dois temas: o Terror e o Erotismo. Começa a 10 de novembro às 23h59 na Casa do Cinema de Coimbra com o filme de terror brasileiro “A Praga”, de José Mojica Martins. No dia 11, o tema é o erotismo, com várias obras do cineasta português António da Silva. “Gingers”, “Ecossexual”, “Eremita”, “Plant Magic” e “Water Mirror” são os filmes exibidos, da autoria do realizador português de 44 anos, atualmente a viver em Londres.

António da Silva estará presente na Casa do Cinema de Coimbra durante a exibição dos seus filmes, a 11 de novembro, no que é uma presença rara do realizador num festival.

O ciclo de cinema erótico prossegue no Turno da Noite a 12 de novembro, desta vez com cinema da produtora internacional Erika Lust Films. Baseada numa nova forma de cinema para adultos, privilegiando princípios éticos e igualdade de prazer e dinheiro entre homens e mulheres, a Erika Lust Films traz, no dia 12, as películas “Unlocked”, de Sylvia Borges, “Wash Me”, de Rebecca Stewart, e “Milkshake”, de Charis Uster.

O Turno da Noite prossegue a 17 de novembro, com quatro curtas de terror portuguesas e uma oriunda de Taiwan. “Final Girl” (Emanuele Bosco), “The Muppet Face” (Ricardo Machado), “Oblívio” (Ricardo M. Leite) e “Quando a Terra Sangra” (João Vicente Morgado) são as produções portuguesas. De Taiwan vem ‘Part Forever’, de Alan Chung-An, Ou.

Esta seleção encerra a 18 de novembro com mais um filme para adultos da Erika Lust Films. Desta vez, o filme exibido é ‘The Listener’, de Lidia Ravviso, oriundo do Reino Unido.

A Mostra FIPRESCI (Federação Internacional de Críticos de Cinema) é dedicada à língua portuguesa e fica marcada pela exibição de dois filmes, a 12 e 13 de novembro às 16 horas na Casa do Cinema de Coimbra. ‘Eles Não Usam Black-tie’, de Leon Hirszman (Brasil, dia 12), e “A Fábrica de Nada”, de Pedro Pinho (Portugal, dia 13) são os filmes em exibição nesta mostra, com a história comum de a ação se passar no meio operário e ter como pano de fundo a contestação dos trabalhadores. Ambos os filmes foram distinguidos por jurados da Fipresci, mostrando o grande valor do cinema falado em língua portuguesa.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com