Conecte-se connosco

Coimbra

Coimbra: PJ do Centro detém suspeitos de sequestro e tráfico de estupefacientes (com vídeo)

Publicado

em

A Polícia Judiciária identificou e deteve dois homens, desempregados, pela presumível autoria dos crimes de sequestro agravado, furto qualificado, coação e tráfico de estupefacientes, e um terceiro homem por tráfico de estupefacientes, numa investigação através da Diretoria do Centro e do Departamento de Investigação Criminal da Polícia Judiciária de Leiria, em cumprimento de mandados de detenção emitidos pelo DIAP de Leiria.

A operação pretendia a interrupção da atividade criminosa desenvolvida por dois indivíduos, residentes em Leiria e na Batalha, que assaltaram a habitação de um homem de 29 anos de idade, o qual foi sequestrado e agredido com violência.

Jorge Leitão, líder da Diretoria do Centro da Polícia Judiciária, explica que além da privação de liberdade, a vítima teria, previamente, sido alvo de subtração de meios que eram sua propriedade. O sequestro terá durado cerca de duas a três horas, e a vítima acabou por ser libertada pelos próprios sequestradores, refere.

No decurso da investigação, iniciada em setembro de 2020, após a vítima ser assistida numa unidade hospitalar, foram recolhidos fortes indícios de que os suspeitos se dedicavam ao tráfico de estupefacientes.  No decurso da ação policial desenvolvida foi detido um terceiro homem em flagrante delito, na posse de estupefacientes.

“Os três suspeitos, bem como a vítima, são cidadãos estrangeiros, oriundos de países de língua portuguesa, todos da mesma nacionalidade. Presume-se que já se conheciam, e que o sequestro terá resultado de uma eventual dívida da vítima para com os sequestradores, que terá levado ao sequestro e às agressões violentas”, esclarece Jorge Leitão.

Foram apreendidos, entre outros artigos, mais de trinta e quatro mil euros em numerário, equipamentos utilizados no cultivo de cannabis em estufa, bem como cerca de 5.880 gramas de cannabis e 348 gramas de MDMA/ecstasy.

Os três detidos, com idades compreendidas entre os 24 e os 29 anos, foram presentes ao Tribunal de Leiria para primeiro interrogatório judicial, tendo sido aplicada, a um deles, a medida de coação de prisão preventiva e, aos outros dois, o Termo de Identidade e Residência, a proibição de contactos com os outros arguidos e vítima, bem como a proibição de se ausentarem do nosso País.

Veja o vídeo do Direto NDC:

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade