Cidade

Coimbra e Salamanca sonham com união ferroviária

Notícias de Coimbra | 10 anos atrás em 30-04-2014

IMG_0231

PUBLICIDADE

O Presidente da Câmara Municipal de Coimbra (CMC), Manuel Machado, reuniu hoje, no seu gabinete, com Fernando Rodriguez Alonso, vice-presidente e porta-voz da Câmara Municipal de Salamanca, no âmbito do projecto de cooperação transfronteiriça existente entre as duas cidades.

Segundo informação enviada pela CMC ao NDC, no encontro, Manuel Machado apreciou a ideia de criar um lóbi, apresentada por Fernando Rodriguez Alonso, e manifestou-lhe o seu apoio.

PUBLICIDADE

Em concreto, o vice-presidente da Câmara de Salamanca propôs uma reunião, em meados de maio, entre representantes das cidades do centro de Portugal e da região de Castela e Leão, no país vizinho. O objetivo é formar um lóbi destinado a defender, perante os responsáveis dos dois países e da União Europeia, a construção de um corredor ferroviário Atlântico. Fernando Rodriguez Alonso recordou que existem apoios comunitários destinados à construção de corredores transfronteiriços, acrescenta a nota informativa do município de Coimbra.

O autarca espanhol propôs que o futuro lóbi constitua um secretariado permanente que trabalhe na concretização de um projeto de corredor. Projeto este que, posteriormente, será apresentado no Parlamento Europeu, desejavelmente com o apoio de eurodeputados dos dois países. Está ainda prevista uma segunda reunião de representantes deste grupo de cidades, no fim do mês de maio, em Salamanca, com o propósito de discutir outros projetos transfronteiriços.
A CMC adianta que o encontro de trabalho entre Manuel Machado e Fernando Rodriguez Alonso se focalizou, essencialmente, na necessidade de criação de ações comuns às duas cidades com vista a promover estratégias de desenvolvimento alinhadas com os desígnios do próximo quadro comunitário de apoio.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Ao nível da ligação ferroviária entre as duas urbes, o Presidente da Câmara de Coimbra defendeu a modernização da linha da Beira Alta, servindo esta de suporte a todas as estruturas logísticas a localizar entre o Porto da Figueira da Foz e o futuro Porto Seco de Salamanca. Também a ligação rodoviária mereceu especial atenção, com os dois autarcas a reconhecerem o papel estratégico do IP3 enquanto eixo de ligação e coesão entre os dois países.

Por outro lado, Manuel Machado salientou que quer dinamizar o turismo e o património face às semelhanças existentes entre as duas cidades no que a esta matéria diz respeito, tendo ficado firmado o compromisso de estudar formas que permitam incrementar os fluxos bilaterais de turistas.

A longa história de cooperação entre as duas universidades ibéricas foi outros dos assuntos abordados. Por último, falaram sobre questões relacionadas com estratégias existentes nas duas cidades no que à criação de empresas e emprego diz respeito, com particular interesse em explorar e fomentar as relações entre empresários das duas cidades, tanto de empresas consolidadas como nascentes.

Os trabalhos foram concluídos com uma visita ao Instituto Pedro Nunes, estrutura que, segundo a CMC, impressionou os visitantes, tanto ao nível de instalações como do modelo conceptual de gestão integrada que ali funciona.

Estes trabalhos, englobados no projeto de cooperação Rede Cencyl, contaram ainda com a presença de técnicos das duas autarquias, do Responsável pela Autoridade Intermédia de Gestão do Programa de Cooperação Transfronteiriça Espanha-Portugal e de consultores externos de Salamanca.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE