Conecte-se connosco

Cidade

Coimbra é a sétima cidade com mais amantes

Publicado

em

Coimbra é a sétima cidade com mais utilizadores do Ashley Madison, um  site de relacionamentos extraconjugais, que em Portugal conta com mais de 100 mil utilizadores inscritos

Braga em 1º lugar e o Porto 2º e Lisboa em 3º, contribuel para que, cada nove segundos, o Ashley Madison.com ganhe um novo utilizador, “provando” que a infidelidade está, cada vez mais, à distância de um clique.

Informação disponiblizada a NDC indica que bastaram 72 horas para que Noel Biderman, o advogado que fundou o Ashley Madison, confirmasse a sua teoria: o site seria um verdadeiro sucesso em Portugal. Mesmo antes da sua abertura oficial em território nacional, milhares de portugueses já tinham tentado inscrever-se e, ao fim de três dias, os números falavam por si: 30 mil inscritos! Passado um ano, o número triplicou e a tendência é o aumento.

“Estamos em 29 países e, nunca como agora tivemos tanta adesão de mulheres”, assegura Noel Biderman, “Elas procuram fora de casa quando sentem que já não há paixão no casamento, quando se sentem negligenciadas numa relação onde antes recebiam flores e o marido lhes dizia que eram bonitas”,esclarece o fundador do Ashley Madison.

No caso dos homens, a história é outra: “Percebemos que eles têm o seu primeiro caso quando as mulheres engravidam do primeiro filho. Não se adaptam bem às mudanças e, por isso, há muitos homens na casa dos 30 a usar o serviço. Mas a maioria está na casa dos 40/50 anos: estão há muito tempo casados, os filhos estão na escola ou já fora de casa, e sentem que, nesta fase da vida, tem direito a fazer algo por si próprios.”

O acesso ao site, que garante privacidade e o sigilo aos seus utilizadores, é gratuito para as mulheres, mas pago para os homens. 100 créditos custam 49 euros e dá-lhes o direito de contactar 20 utilizadoras diferentes. Nada de outro mundo, tendo em conta os 100 mil utilizadores inscritos no país. Afinal e como como Biderman diz, “o negócio da infidelidade não só é à prova de recessão, como cresce neste contexto.”

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com