Conecte-se connosco

Coimbra

Coimbra despede-se de Carlos Cidade (com vídeos)

Publicado

em

O funeral de Carlos Cidade, o vereador do Partido Socialista da Câmara Municipal de Coimbra (CMC) falecido no domingo, aos 63 anos, encheu esta manhã a Igreja de Nossa Senhora de Lurdes. O momento, carregado de emoção, uniu pessoas de todos os quadrantes políticos. Os mais próximos esperam agora perpetuar o legado e uma homenagem da Coimbra que tanto defendia.  

No início da cerimónia ouviu-se música e no final, à saída da Igreja, palmas. A urna, coberta com as bandeiras da Académica, do Clube de Futebol de Santa Clara e a do Município de Coimbra, atravessou a guarda de honra dos Bombeiros Voluntários de Coimbra e um mar de gente.

Foram centenas as pessoas que marcaram presença, muitos políticos, sobretudo do Partido Socialista, mas também de outros quadrantes, dirigentes de diversas associações, cidadãos anónimos que se quiseram despedir de Carlos Cidade. A urna, que se manteve sempre fechada, foi aplaudida também à chegada ao Crematório Municipal de Coimbra, em Taveiro, para onde seguiu o cortejo fúnebre.

Dois carros cheios de flores, lágrimas e palavras sentidas a recordar uma figura de Coimbra foram ouvidas ao longo de toda a manhã. “Como é que nós agora resolvemos coisas tão importantes que ele ajudava a resolver tão bem? Como é que vamos voltar a ver aquele sorriso de alegria, com picardia, às vezes, mas aquele coração generoso que ajudava as pessoas, as instituições, as associações, que amava Coimbra profundamente?”, questionou Manuel Machado, em declarações ao Notícias de Coimbra. Emocionado, o ex-presidente e amigo próximo Cidade, defendeu que “se deve seguir o exemplo” e “lutar por uma cidade melhor, por uma pátria melhor, por uma democracia mais forte”. 

“Nada lhe metia medo, mesmo as coisas difíceis”, afirmou o também amigo e ex-presidente da Câmara de Mortágua, Júlio Norte, recordando o socialista como um “autarca de excelência, um homem solidário e um exemplo” que “terá de ser homenageado”. David Ferreira da Silva, presidente da concelhia de Coimbra do PS adiantou que o partido vai “pegar no legado” de Carlos Cidade “e arranjar forma de o perpetuar”, considerando que também a cidade o fará. “Acredito que o município encontrará uma forma de homenagear à séria o trabalho do Carlos”, salientou.

Carlos Cidade faleceu, no domingo, vítima de doença no Hospital da Universidade de Coimbra, onde estava internado. Era vereador sem pelouro da Câmara de Coimbra, tinha sido vice-presidente e vereador do Desporto durante a presidência de Manuel Machado. Foi também membro dos órgãos sociais da Associação Académica de Coimbra – Organismo Autónomo de Futebol, presidiu à Comissão Política Distrital de Coimbra do PS. Era licenciado em Direito, pós-graduado em Direito do Ordenamento do Território, Urbanismo e Ambiente pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, exercia a sua atividade profissional no Departamento Jurídico da Águas do Centro Litoral. Deixa dois filhos. 

Veja o direto NDC com o momento da saída da Igreja:

 

Veja o direto NDC no Crematório Municipal de Coimbra:

Veja o direto NDC da chegada à Igreja de Nossa Senhora de Lurdes:

Veja o direto NDC com o testemunho de Manuel Machado:

Veja o direto NDC com o testemunho de Júlio Norte:

Veja o direto NDC com o testemunho de David Ferreira da Silva:

Outros testemunhos e vídeos no Facebook do Notícias de Coimbra. 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade