Conecte-se connosco

Lazer

Clube de Leitores da Biblioteca Eduardo Lourenço com João Calvão da Silva na Casa da Escrita

Publicado

em

A Casa da Escrita acolhe amanhã, 29 de março, a segunda sessão da iniciativa “Clube de Leitores da Biblioteca Eduardo Lourenço”, promovida mensalmente pela Câmara Municipal de Coimbra. A sessão, que tem início pelas 18h00, vai estar entregue a João Nuno Calvão da Silva, que escolheu a obra “A Europa Desencantada – para uma mitologia europeia”, da autoria de Eduardo Lourenço.

João Nuno Calvão da Silva, vice-reitor da Universidade de Coimbra, é o convidado para a segunda sessão do “Clube de Leitores da Biblioteca Eduardo Lourenço”, que decorre amanhã, terça-feira, pelas 18h00, na Casa da Escrita. 

A obra escolhida é “A Europa Desencantada – para uma mitologia europeia”, de Eduardo Lourenço, e visa manter viva a memória do autor que dá nome a esta iniciativa. Pela via do cruzamento de um diálogo descontraído e informal, João Nuno Calvão da Silva partilhará com o público uma reflexão centralizada na obra.

O “Clube de Leitores da Biblioteca Eduardo Lourenço” tem entrada livre, embora com lotação limitada e, por isso, sujeito a inscrição prévia obrigatória, através do telefone n.º 239853590. Este clube pretende ainda fidelizar públicos às iniciativas na Casa da Escrita (Rua João Jacintho, n.º 8, Coimbra), levando ao espaço municipal, a cada mês, um convidado diferente a quem caberá a escolha de uma obra da biblioteca Eduardo Lourenço, propondo a sua exploração junto do público que adira ao evento. 

Eduardo Lourenço, que nasceu a 29 de maio de 1923 e morreu a 1 de dezembro de 2020, foi uma das figuras mais destacadas da cultura portuguesa. Frequentou, enquanto jovem, a antiga casa do poeta João José Cochofel, juntamente com outros escritores, que se reuniam no nº 8 da Rua João Jacintho para constituir o grupo do Novo Cancioneiro. Referiu-se ao espaço cultural situado na Alta de Coimbra como casa que foi o “castelo de sonhos de toda uma geração que não aceitava a realidade só por realidade e que pensava que o mundo precisava de ser alterado, modificado, desconstruído”.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link