Conecte-se connosco

Autárquicas

Cidadãos por Coimbra quer mais mercados locais no concelho

Publicado

em

O movimento Cidadãos por Coimbra (CpC) concentrou-se hoje na Feira dos 23, onde alertou para a importância de existirem mais mercados locais no município de Coimbra.

“Os agricultores, os produtores de flores têm muito poucas condições hoje. No caso dos produtores de flores estão a vender à porta dos cemitérios, às vezes em circunstâncias muito penosas, portanto era muito importante que, havendo um mundo rural à volta da cidade, pudesse haver mais mercados locais, onde as pessoas pudessem comprar produtos frescos e não ficar tão dependentes das grandes superfícies”, afirmou hoje Gouveia Monteiro.

Esta é uma “linha de força” que o faz parte do programa do CpC, sublinhou o cabeça de lista do movimento à Câmara de Coimbra.

“Praticamente desde a origem do movimento que nós temos esse tipo de propostas”, disse à agência Lusa.

O candidato pretende promover a “dinamização dos mercados locais”, não só do caso em concreto da Feira dos 23 em Coimbra, mas também de outros mercados.

“Há muitos mercados que foram abaixo sobretudo por causa da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) e de algum excesso de rigor, de transposição de diretivas comunitárias, que não tinham tanto a ver com a nossa experiência, e portanto, hoje sobrevive uma coisa muito pequenina aqui”, em Bencanta, “um mercadinho muito pequenino em São João do Campo, ao domingo, e o resto foi tudo um bocado abaixo”, constatou, à margem da ação de campanha na Feira dos 23.

Relativamente aos apoios em período pandémico, o candidato defende que sejam mantidos às “comissões sociais de freguesia”, pois são elas que “estão mais perto das pessoas”.

“Deve-se manter essa possibilidade de ajuda de proximidade direta e não digo apenas, nem sequer tanto de comerciantes, mas sobretudo pessoas muito isoladas, idosos em casa, situações que é preciso olhar com muita atenção e apoiar com muita rapidez”, salientou.

“À medida que a vida for retomando o normal, naturalmente que o orçamento municipal pode ir aliviando algumas das despesas que tem, de maneira a poder direcioná-las para medidas mais de fundo e mais estruturais”, sustentou.

Na ação de campanha de hoje, a poucos dias das eleições, o candidato considerou que esta é uma fase de “tirar dúvidas e sobretudo de estimular as pessoas para que votem e que votem com gosto”. É isso que “estamos aqui hoje a fazer, a animar as pessoas para que votem, para que não desistam”, concluiu.

Além de Gouveia Monteiro, nas eleições de domingo concorrem à Câmara de Coimbra o atual presidente Manuel Machado (PS), José Manuel Silva (coligação Juntos por Coimbra PSD/CDS-PP/Nós, Cidadãos!/PPM/Volt/RIR/Aliança), Francisco Queirós (CDU), Filipe Reis (PAN), Tiago Meireles Ribeiro (Iniciativa Liberal), Miguel Ângelo Marques (Chega) e Inês Tafula (Coligação Coimbra é Capital – PDR/MPT).

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link