Cidadãos dizem que Coimbra não é amigável para cegos e deficientes visuais

Notícias de Coimbra | 7 anos atrás em 25-09-2017

O candidato à Câmara Municipal do movimento Cidadãos por Coimbra, Gouveia Monteiro, disse hoje que a cidade não é amigável para cegos e deficientes visuais, que têm de se confrontar com vários obstáculos, muitos intransponíveis, no dia-a-dia.

PUBLICIDADE

cego-960x500 (1)

Gouveia Monteiro visitou hoje a delegação de Coimbra da ACAPO (Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal) e ouviu José Moreira, presidente da instituição, afirmar que embora na cidade “já se tenha feito alguma coisa no âmbito da deficiência visual” – como passadeiras táteis, sinais sonoros nos semáforos ou “paragens falantes nos autocarros, em que Coimbra foi pioneira” – subsistem problemas ao nível do mobiliário urbano, colocação de esplanadas e carros em cima dos passeios.

PUBLICIDADE

“O problema dos carros em cima dos passeios é porque há um excesso de carros. Na cidade, quando há congestionamento, quem sofre mais são sempre os mais frágeis, são sempre os mais frágeis aqueles que pagam as favas”, afirmou Gouveia Monteiro.

O candidato do movimento Cidadãos por Coimbra defendeu que para criar uma cidade mais amigável, os “públicos” constituídos por cidadãos deficientes visuais “são preciosos, porque são os primeiros a transmitir-nos as consequências para uma cidade, quando ela começa a tornar-se insuportavelmente não amigável”, frisou.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Lembrou que a cooperação com a ACAPO “é antiga”, quer quando foi vereador na autarquia quer já como candidato do movimento de cidadãos, pois em abril a associação passou para braille vários documentos da campanha do Cidadãos por Coimbra.

“Porque queríamos fazer chegar as nossas propostas e ideias ao maior número de pessoas também invisuais”, explicou.

Gouveia Monteiro disse ainda que no passado foram feitas propostas de alteração aos regulamentos urbanísticos, por exemplo “por causa dos ‘mupis’ de publicidade” já que os cegos “identificam com a bengala uma base com 40 centímetros de largura e depois têm um obstáculo de metro e vinte e esbarram, pode magoar”.

Também no passado, quando era vereador, a ACAPO chegou a realizar uma ação de sensibilização à porta da autarquia, vendando os olhos aos autarcas: “puseram-nos dentro de uma tenda a fazer de conta que estávamos numa rua da cidade”.

“Nunca mais me esqueci”, afirmou Gouveia Monteiro.

Nas eleições autárquicas de 01 de outubro, são candidatos à Câmara de Coimbra o atual presidente, Manuel Machado (PS), Francisco Queirós (CDU), Jorge Gouveia Monteiro (Cidadãos por Coimbra), Vítor Ramalho (PNR), Jaime Ramos (PSD/CDS-PP/PPM/MPT), José Manuel Silva (‘Somos Coimbra’) e Vítor Marques (PAN).

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE