Conecte-se connosco

Cidadãos por Coimbra defende conclusão do Museu da Ciência da Universidade

Publicado

em

O candidato do movimento Cidadãos por Coimbra (CpC) à Câmara local, Jorge Gouveia Monteiro, defendeu hoje a conclusão do Museu da Ciência da Universidade, para permitir que um “enorme potencial de conhecimento” seja disponibilizado à comunidade.

museu ciencia

Com esse objetivo, a Câmara Municipal “tem de se entender” com a Universidade de Coimbra, proprietária do museu, que em parte já funciona, mas cuja segunda fase nunca chegou a ser concretizada, afirmou.

O candidato do CpC falava aos jornalistas, no final de uma visita ao imóvel setecentista da Alta, o Laboratório Chimico, que alberga há anos o que corresponde à primeira fase do Museu da Ciência da Universidade de Coimbra (UC).

Na sua opinião, a Câmara “tem de trabalhar ombro a ombro” com a Universidade nesta e noutras áreas.

“Os tesouros da cidade têm de ser discutidos nesta campanha”, disse, recordando que diversas coleções da instituição de ensino superior fundada por D. Dinis, em 1290, “não estão acessíveis” ao público porque a segunda fase do projeto ainda não avançou.

Para o candidato, antigo vereador da CDU, coleções científicas diversas deveriam ser “mostradas a Coimbra e ao mundo”, uma década depois de o então reitor da Universidade, Seabra Santos, ter apresentado a fase derradeira da obra, da autoria dos arquitetos Carlos Guimarães e Luís Soares Carneiro.

Para essa fase, Seabra Santos, a quem sucedeu o atual reitor da UC, João Gabriel Silva, anunciou que “estava reservada uma verba de 15 milhões de euros”, na sequência de uma candidatura aos fundos europeus, que não chegaria a ser utilizada.

Jorge Gouveia Monteiro disse à Lusa que “este projeto fantástico” não avançou, designadamente pelo facto de não ter sido “desbloqueada a componente nacional” do investimento.

A segunda fase passaria pela intervenção nas diferentes alas do Colégio de Jesus, defronte do Laboratorio Chimico, edifícios que remontam à reforma pombalina da Universidade.

O projeto era “parte integrante” da candidatura da “Universidade, Alta e Sofia” à categoria de Património Mundial da Humanidade, atribuída há quatro anos pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

“Não é compreensível que esta fase, com enorme importância científica para todo o mundo, esteja paralisada”, lamentou.

Nas eleições de 01 de outubro, são candidatos à Câmara de Coimbra o atual presidente, Manuel Machado (PS), Francisco Queirós (CDU), Jorge Gouveia Monteiro (Cidadãos por Coimbra), Vítor Ramalho (PNR), Jaime Ramos (PSD/CDS-PP/PPM/MPT), José Manuel Silva (Somos Coimbra) e Vítor Marques (PAN).

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com