Conecte-se connosco

Destaque

Centro de Interpretação da Serra da Estrela promove cinco passeios pedestres

Publicado

em

O Centro de Interpretação da Serra da Estrela (CISE), em Seia, no distrito da Guarda, vai realizar em agosto cinco passeios pedestres, que são considerados “uma excelente forma de descobrir as maiores maravilhas” da Serra da Estrela.

“Dirigidos a adeptos de pedestrianismo, os percursos são realizados em trilhos existentes na área do Parque Natural da Serra da Estrela, nomeadamente da rede de Caminhos de Montanha das Aldeias de Montanha, e realizam-se às quartas-feiras, com início às 09:30”, referiu a Câmara Municipal de Seia em comunicado hoje enviado à agência Lusa.

Segundo a mesma fonte, “os itinerários propostos são de pequena rota, circulares, e dão a conhecer a riqueza natural e cultural da Serra da Estrela”.

Os passeios estão agendados para os dias 03, 10, 17, 24 e 31 de agosto.

O primeiro percurso, a realizar no dia 03 de agosto, tem quatro quilómetros de extensão e um desnível acumulado de mais de 300 metros.

“O percurso parte das Salgadeiras em direção à Lagoa do Peixão, uma das quatro maiores lagoas naturais da Serra da Estrela, com origem na ação dos gelos glaciários do último período frio. Na sua envolvente encontram-se alguns dos cenários de montanha de maior imponência, como o Cântaro Gordo, o Fragão do Passarão e o vale da Candeeira”, lê-se.

No dia 10, o itinerário proposto utiliza um dos 14 percursos dos Caminhos de Montanha, a Rota do Volfrâmio, numa versão alargada.

O percurso, com 5,2 quilómetros, “tem início no Santuário de Santa Eufémia, na Aldeia de Montanha de Sazes da Beira, que durante a II Guerra Mundial teve uma intensa exploração de metais, como o volfrâmio e o estanho”.

No dia 17, o percurso começa na Torre e tem como cenário o Planalto Superior da maior montanha de Portugal Continental.

“Nesta área, são numerosos os vestígios glaciários e uma flora e fauna selvagens, particularmente, bem adaptadas ao ambiente de altitude. Com uma extensão de 8,2 quilómetros, o itinerário visita, entre os mais relevantes, o Covão d’Alva, os poços de Loriga e a parte superior da Garganta de Loriga”, referiu a autarquia de Seia.

O percurso agendado para dia 24 de agosto será realizado na Rota da Caniça, numa distância de 10,4 quilómetros.

Este trilho parte na igreja matriz da Aldeia de Montanha da Lapa dos Dinheiros e desenrola-se ao longo da ribeira da Caniça, destacando-se pelo caminho “o Souto da Lapa (com castanheiros centenários), as quedas de água da Caniça, a curiosa formação rochosa dos Cornos do Diabo e o Buraco do Sumo, um local onde a ribeira corre subterraneamente por baixo de enormes blocos de granito”.

O último percurso, agendado para o dia 31 de agosto, realiza-se nas Penhas Douradas, na envolvente do vale do Rossim, abrangendo uma paisagem onde predominam as formas características do modelado granítico.

Neste trajeto, o mais extenso de todos, com 12 quilómetros, “será possível descobrir o vale das Éguas, as nascentes do rio Alva, a Nave da Mestra e os Fragões das Penhas Douradas”.

Os interessados em participar podem fazer a inscrição ‘online’ em https://visitseia.pt.

A participação em cada atividade está limitada a 15 pessoas, com idade superior a 12 anos, realizando-se com um mínimo de seis inscritos.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com