Conecte-se connosco

Autárquicas

CDU defende manutenção de ligação ferroviária no centro de Coimbra

Publicado

em

O cabeça de lista da CDU à Câmara de Coimbra, Francisco Queirós, defendeu hoje a continuidade da Estação Nova, situada na Baixa de Coimbra, e afirmou que a coligação “não abdica” de uma ligação ferroviária no centro da cidade.

“Esta Estação Nova de Coimbra é um edifício classificado desde 2013 como monumento de interesse público e do qual não abdicámos e não abdicamos, desde logo, como estação ferroviária”, disse o candidato, que falava aos jornalistas numa ação de campanha da coligação PCP/PEV.

Para Francisco Queirós, atual vereador eleito, Coimbra precisa de “ferrovia no centro da cidade”, apontando para o exemplo de grandes capitais na Europa, em que essa mesma situação acontece.

Segundo o candidato, é “possível compatibilizar” a ferrovia com o Metrobus e manter uma ligação ferroviária entre Coimbra-B (Estação Velha) e Coimbra-A (Estação Nova).

Caso a estação venha a deixar de funcionar, Francisco Queirós antevê “imensos problemas”, não apenas pela redução da oferta de transportes para quem vai para o centro de Coimbra, como também para a própria vida da Baixa.

“A reabilitação da Baixa passa também por ser um lugar de chegada das pessoas e os comerciantes precisam que as pessoas venham de comboio até à Baixa”, realçou.

Francisco Queirós chamou ainda a atenção para a especulação imobiliária que poderá surgir junto à frente ribeirinha, caso a ligação ferroviária seja abandonada, considerando que, caso tal aconteça, a requalificação deve ser feita sempre “com uso público” dos terrenos.

Durante a conversa com os jornalistas, o cabeça de lista realçou também que a CDU sempre foi contra o Metro Mondego, que levou ao fim da Linha da Lousã.

“Depois de um embuste que nasceu em 1996, a montanha pariu um rato. As populações hoje já estão por tudo, quando viram que os carris foram levantados. […] Algumas das pessoas já sentem que o que aí vier, que venha”, notou.

Recordando que a proposta da CDU foi sempre a de modernizar e eletrificar a Linha da Lousã, Francisco Queirós vincou a defesa da ferrovia como um meio de transporte “ambientalmente sustentável, mais seguro e mais fiável”.

Para além de Francisco Queirós, concorrem às eleições de dia 26 o atual presidente da Câmara de Coimbra, Manuel Machado (PS), José Manuel Silva (Juntos Somos Coimbra – PSD/CDS-PP/Nós, Cidadãos!/PPM/Volt/RIR /Aliança), Gouveia Monteiro (Cidadãos por Coimbra), Miguel Ângelo Marques (Chega), Filipe Reis (PAN), Inês Tafula (PDR/MPT) e Tiago Meireles Ribeiro (Iniciativa Liberal).

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com