Autárquicas

CDS não quer PSD Por Coimbra

Notícias de Coimbra | 11 anos atrás em 07-07-2013

carlos_encarnacao_por_coimbra_com_amor

PUBLICIDADE

Como Notícias de Coimbra divulgou em primeira mão, o Partido Social Democrata reeditou a coligação Por Coimbra para voltar a concorrer às eleições autárquicas em Coimbra. Em 2013, no lugar do CDS aparece o MPT,  pois, como e-leitor deve ter lido, os seguidores de Passos e Portas não conseguiram seguiram seguir o exemplo dos lideres, tendo desfeito o casamento de 12 anos, porque Luís Providência queria desfilar no 4º lugar na lista de Barbosa de Melo, promoção que não foi aceite pelo aparelho laranja.

Já se sabe que os divórcios causam sempre litígios entre as partes, sobretudo quando existe troca de parceiros, situação que se agrava  quando um deles quer ficar a gozar o prazer de ficar a  viver sob o mesmo tecto, com é o caso do partido que reside junto ao Jardim da Sereia.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Para manter as aparências,  o PSD meteu o MPT na cama que era do CDS, mas para a separação não dar nas vistas junto do eleitorado, quer  manter a tabuleta Por Coimbra na fachada da vivenda, o que é considerado uma dupla traição do parte do ex-companheiro, obrigado a voltar a viver sozinho na Antero de Quental.

PUBLICIDADE

O líder distrital do CSD-PP  já disse ao Diário de Coimbra que admite “recorrer ao Tribunal Constitucional para repor a legalidade”, acusando o cabeça de casal de “apropriação da denominação Por Coimbra, pela coligação PSD/PPM/MPT, para fins eleitorais”.

Paulo Almeida acrescenta  que é uma “enorme deselegância”, temendo que a mesma “caia  no âmbito do ilícito”. Manuel Oliveira, líder  da concelhia social-democrata, instado pelo jornal  jornal dos Lucas  a comentar as declarações do centrista, limitou-se a responder que ” há coisas que não vale a pena reagir e essa é uma delas”.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE