Conecte-se connosco

Política

Carlos Monteiro quer tornar a Figueira da Foz “capital da economia azul” (com vídeos)

Publicado

em

Na apresentação da candidatura de Carlos Monteiro à Câmara Municipal da Figueira da Foz, que teve lugar ontem no hotel “Eurostars Oasis Plaza”,  que contou com a presença do Primeiro Ministro, o autarca aproveitou para elogiar o trabalho do Governo durante a pandemia e para reforçar que se distingue dos outros seis candidatos ao município da Figueira da Foz por “conhecer muito bem o concelho” ao contrário de candidatos que só  a “visitam em férias ou que nem conhecem as suas freguesias”.

O autarca explica que a ambição de “transformar a Figueira da Foz em capital da economia azul” se deve “às suas características e que o município reúne todas as condições para tal e que isso aliado à universidade e ao ensino superior é fácil”, conseguindo assim,  tornar-se mais atrativa e “fixar mais pessoas”.

“Fundamentalmente a mim o que me distingue (dos outros candidatos), é conhecer muito bem o concelho, e durante anos prestar este serviço público. Não estou aqui para qualquer valorização pessoal ou profissional, fundamentalmente a minha preocupação é aumentar a qualidade de vida de todos os figueirenses”, defende Carlos Monteiro.

O candidato e atual presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz explica que o aumento da qualidade de vida no concelho pode ser alcançado aumentando a oferta e qualificação dos empregos na região “pelo alargamento da zona industrial”, com mais “políticas de habitação” e “trazendo mais conhecimento e desenvolvimento económico”.

 

Carlos Monteiro enalteceu os feitos de António Costa enquanto chefe de Governo no período pandémico, quer relativamente ao reforço do Serviço Nacional de Saúde e ao investimento no ensino público.

“Se houve algum tempo em que o Estado Social foi necessário foi nesta altura, a escola pública prestou um serviço de grande qualidade, o SNS com algumas dificuldades, é verdade, mas de um modo geral deu uma resposta bem melhor que a maior parte dos serviços nacionais de saúde de outros países, muito mais ricos do que nós e mais desenvolvidos”, realça

Na corrida à Câmara Municipal da Figueira da Foz, estão as candidaturas de Rui Curado Silva (BE), Pedro Machado (PSD), Miguel Mattos Chaves (CDS-PP), João Carlos Domingues (Chega), Pedro Santana Lopes (independente), Bernardo Reis (CDU) e Carlos Monteiro (PS), atual presidente da autarquia.

António Costa, na apresentação da candidatura do atual presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, Carlos Monteiro, voltou a repetir várias das ideias que já tinha plasmado em Coimbra, sobre a resposta do Governo à crise económica provocada pela pandemia.

No entanto, o líder do PS apontou também para algumas propostas que irão beneficiar o distrito, nomeadamente a modernização da linha ferroviária entre a Figueira da Foz e Caldas da Rainha, a linha da Beira Alta e o investimento no Museu Nacional Machado de Castro, em Coimbra, e no Porto da Figueira da Foz.

António Costa realçou ainda a oportunidade que o Plano de Recuperação e Resiliência representa para a reforma da floresta, que vai “valorizar esses bens e ativos”, por forma a não continuarem a ser “uma ameaça à segurança das populações”.

Pode ver o vídeo do direto NDC da apresentação de todos os candidatos do PS ao distrito de Coimbra:

 

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com