Saúde

Carlos Cortes toma hoje posse como bastonário da Ordem dos Médicos

Notícias de Coimbra com Lusa | 1 ano atrás em 15-03-2023

Carlos Cortes toma hoje posse como bastonário da Ordem dos Médicos, tendo já prometido que será “intransigente com quaisquer ingerências externas” e ameaças à sua independência.

PUBLICIDADE

Para o novo bastonário, “uma ordem forte é a força dos médicos”.

A 16 de fevereiro, o médico Patologista Clínico foi eleito bastonário dos médicos com 61,94% dos votos, num total de 11.176 votos, na segunda volta das eleições disputadas com o médico Rui Nunes, que obteve 6.867 votos.

PUBLICIDADE

No dia em que foi eleito, Carlos Cortes assegurou em comunicado que o seu mandato será dedicado aos médicos e aos doentes.

“Neste momento difícil que atravessamos, exigirei que o papel central dos Médicos no sistema de Saúde seja reconhecido e valorizado, sem exceções. Serei um bastonário de intervenção no setor – e, nomeadamente, no Serviço Nacional de Saúde. Serei a voz de todos os Médicos pela dignificação da profissão, pela melhoria das suas condições de trabalho, pela valorização e segurança do Ato Médico e pela qualidade da prestação dos cuidados de saúde em Portugal”, afirmou na altura.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Eleito para o triénio 2023/2025, Carlos Cortes substitui no cargo o médico urologista Miguel Guimarães, que esteve seis anos à frente da Ordem dos Médicos, cumprindo dois mandatos.

“Juntos pela Saúde” foi o lema da candidatura de Carlos Cortes, que foi presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos no anterior mandato, na qual se propunha a liderar uma ordem “autónoma, independente e sempre interventiva, que não seja complacente ou submissa” e garantia que será um bastonário “aglutinador e de proximidade”.

O novo bastonário defendeu na sua candidatura ser “fundamental a defesa da autonomia e independência da Ordem dos Médicos”.

“É um papel intransigente, pois é necessário acautelar possíveis intromissões dos vários poderes, e do poder político em particular”, afirmou, salientando que “a Medicina não joga com individualismos, exclusivismos ou qualquer tipo de intolerância de grupo”.

Para o novo bastonário, “a melhoria dos cuidados de saúde faz-se em equipa, juntando as pessoas”.

“O exemplo desta pandemia foi paradigmático. Resolvemos, juntos”, disse o novo bastonário que toma hoje posse numa cerimónia no Pátio da Galé, em Lisboa, que conta com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE