Política

Carlos Cidade demite-se da concelhia de Coimbra do PS após “negócios de mercearia” nas listas

Notícias de Coimbra | 3 anos atrás em 14-12-2021

O presidente da Comissão Política Concelhia do PS de Coimbra, Carlos Cidade, demitiu-se hoje do cargo após “negócios de mercearia” na constituição de listas para deputados às legislativas de janeiro de 2022.

PUBLICIDADE

Carlos Cidade, antigo vice-presidente da Câmara nos dois mandatos de Manuel Machado, aparecia em quinto lugar numa primeira lista, que foi chumbada na sexta-feira, sendo substituído, numa segunda, por José Carlos Alexandrino, ex-presidente do Município de Oliveira do Hospital, numa lista que foi então aprovada um dia depois.

“Considerando os recentes acontecimentos, decorridos da aprovação da lista de candidatos a deputados pelo círculo eleitoral, no quadro das reuniões da Comissão Política da Federação Distrital de Coimbra, onde foi explanada, para comigo, a total falta de apoio de alguns camaradas, nomeadamente de membros da Comissão Política Concelhia de Coimbra e sobretudo de membros do secretariado da mesma, demonstrando a perversidade deste processo, a troca de lugares por autênticos ‘negócios de mercearia’, o que evidencia uma ‘mão invisível’ com remendos, evitando assim, de forma objetiva, a minha integração”, foram os motivos para a demissão, disse hoje Carlos Cidade, numa nota enviada à agência Lusa.

PUBLICIDADE

Cidade disse ainda que “foi quebrada a relação de confiança política no seio do secretariado da concelhia, com alguns dos seus membros, condição essencial para o desenvolvimento do trabalho político”.

“Assim, profundamente magoado, apresentei com efeitos imediatos, a minha demissão de presidente da Comissão Política Concelhia de Coimbra, que me muito me honra ter servido e de que muito me orgulho por ter tido a sucessiva confiança dos militantes do PS para a dirigir, o que fiz com empenhamento, dedicação, solidariedade e de forma combativa, sempre na defesa dos interesses do Partido Socialista e de Coimbra”, sintetizou o dirigente.

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Cidade, que se mantém como vereador na Câmara de Coimbra, recorda que, “após as eleições autárquicas de 26 de setembro” assumiu, “de imediato”, que “não se recandidataria a novo mandato da presidência da Concelhia de Coimbra, deixando o caminho livre a outros camaradas, a outros protagonistas, aliás, o mesmo aconteceria, como tornara público, caso o PS tivesse vencido as eleições autárquicas”.

“No entanto, o momento exige que a Comissão Política Concelhia, da qual continuo a ser membro, para além da minha responsabilidade como membro da Comissão Nacional do PS, que até ao próximo ato eleitoral interno, exerça as suas funções políticas e estatutárias na plenitude, no âmbito da coordenação da pré-campanha e campanha eleitoral das legislativas no concelho de Coimbra, no apoio aos autarcas socialistas na Câmara Municipal, Assembleia Municipal e Juntas de Freguesia e de Uniões de Freguesia, quer no poder, quer na oposição, assim como o trabalho de ligação permanente às secções de residência do PS e aos seus militantes, razão de ser do PS”, explicou ainda Cidade, que falou ainda em “mudanças opostas” dos seus camaradas na constituição das listas.

“Neste quadro e nos termos do n.º 5 do art.º 24.º dos Estatutos do PS, deve presidir à Comissão Política Concelhia e havendo vacatura do cargo, o elemento n.º 2 da lista que foi apresentada a sufrágio dos militantes, no caso, a camarada Rosa Isabel Cruz. Solicito ainda o maior empenhamento nesta fase importante das legislativas 2022, que o funcionamento dos órgãos políticos não sejam colocados em causa, colaborando com quem assumirá a presidência da Comissão Política Concelhia, o seu secretariado, a mesa da Comissão Política e a própria Comissão Política Concelhia, pois todos somos necessários para este combate político”.

Marta Temido, ministra da Saúde, Pedro Coimbra, Tiago Estêvão Martins e Raquel Ferreira compõem a lista dos primeiros quatro elementos da lista do PS pelo círculo de Coimbra.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE