Conecte-se connosco

Região

Cantanhede oferece 10 mil árvores para faixas de gestão

Publicado

em

O Município de Cantanhede anunciou hoje que vai oferecer mais de 10 mil árvores, de espécies autóctones, aos proprietários que pretendam rearborizar os terrenos inseridos nas faixas de gestão de combustível do concelho.

Em declarações à agência Lusa, o vereador dos Recursos Naturais, Desenvolvimento Agrícola e Florestal da Câmara Municipal de Cantanhede, Adérito Machado, sublinhou que esta oferta de árvores é um incentivo que gostariam que fosse devidamente aproveitado, pelos proprietários dos terrenos onde foram executadas faixas de gestão de combustível.

“Esperamos que venha a ter uma forte adesão, pois é uma oportunidade para potenciarem a rentabilização de parcelas que, de outro modo, não teriam qualquer proveito ao nível da exploração florestal. Independentemente da reflorestação com espécies autóctones, é preciso cuidar da sua limpeza regula e reduzir o crescimento vegetal”, acrescentou.

A campanha decorre até junho de 2022 e “o ideal é que haja, desde já, uma forte adesão na requisição de árvores no ciclo vegetativo que se inicia dentro de pouco tempo”.

“Depois disso, os resultados das plantações podem não ter o melhor resultado”, alertou Adérito Machado.

Esta é a segunda campanha de rearborização das faixas de gestão de combustível do concelho de Cantanhede, tendo a primeira decorrido em março deste ano.

De acordo com o vereador da Câmara Municipal de Cantanhede, a primeira campanha de rearborização ficou “um pouco aquém” das expectativas, apesar dos esforços feitos para a sua divulgação.

“Foram entregues vários milhares de árvores, mas não esgotámos o ‘stock’ como esperávamos. Por isso, estamos agora a intensificar as ações de informação e comunicação, alargando ainda mais o seu âmbito e tornando-as mais incisivas sobre as vantagens da plantação de árvores de espécies autóctones nas faixas de gestão de combustível”, revelou.

Entre as espécies disponíveis para plantação encontram-se o padreiro, amieiro, medronheiro, lodão-bastardo, freixo, carvalho-cerquinho, carvalho-alvarinho, pinheiro-manso e borrazeira-preta.

Para terem acesso às árvores e arbustos autóctones que o Município de Cantanhede disponibiliza gratuitamente, os proprietários devem efetuar o respetivo pedido junto do Gabinete Técnico Florestal (GTF) da autarquia.

Posteriormente, os técnicos do GTF efetuarão uma visita de reconhecimento ao terreno, para identificar a parcela, avaliar as suas condições e quantificar o número de árvores necessárias.

Esta campanha resulta de uma candidatura ao projeto “Floresta Comum”, sendo fruto de uma parceria entre a Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), a Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD).

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link