Conecte-se connosco

Coimbra

Cantanhede: Linhares Furtado elogia futuro Museu de Arte e Coleccionismo

Publicado

em

O professor Linhares Furtado visitou as instalações do futuro MACC – Museu de Arte e Colecionismo de Cantanhede que se encontra na fase final de conclusão revela hoje a autarquia em comunicado de imprensa. O professor vai entregar sua peça da sua coleção para o museu de Cantanhede.

Na visita, o vice-presidente da Câmara de Cantanhede, esteve também acompanhado por Cândido Ferreira, principal doador do acervo da futura unidade museológica, por José Ferrão, médico e doador de uma coleção de afiadeiras ao museu, e de Cidalino Madaleno, escritor de Febres.

Segundo nota da autarquia, a “visita teve por objetivo dar a conhecer a narrativa museográfica prevista para este equipamento cultural, construída a partir da inter-relação entre as diferentes coleções agrupadas em sete grandes áreas de colecionismo, designadamente pintura, mobiliário e artes decorativas portuguesas, arqueologia de todas as civilizações, artesanato do mundo, história do dinheiro, história postal, temas de bibliografia e afins e colecionismo dito popular”.

Uma das salas será dedicada ao médico, escritor e benemérito Cândido Ferreira, que tomou a iniciativa de convidar alguns dos seus colegas e amigos de profissão que se dedicam igualmente às artes plásticas, a exporem uma obra sua nesta sala, a qual designa por “ala dos médicos”.

O vice-presidente da autarquia cantanhedense, Pedro Cardoso, citado no comunicado salientou “o orgulho na visita de uma das mais prestigiadas figuras nacionais da medicina, uma referência também em termos de arte” sublinhando ainda a “importância do Museu de Arte e Colecionismo, equipamento de cariz museológico, científico, cultural, educativo e lúdico, que irá tornar Cantanhede num centro de excelência, uma verdadeira referência nacional e internacional nos estudos sobre o colecionismo”. O autarca destacou a relevância “deste espaço cultural como elemento determinante no reforço da atratividade da cidade, do concelho e da região”.

Linhares Furtado elogiou “os espaços maravilhosos que acolherão este futuro museu, com fantásticas condições. Tudo o que tive oportunidade de ver, valoriza este edifício extraordinariamente. Aqui estão reunidas todas as condições necessárias para se constituir um museu moderno, ainda que seja um museu de todos os tempos, como todos os museus o são”. Em função desta visita, o médico especialista e colecionador irá selecionar a obra que o fará representar no Museu da Arte e do Colecionismo.

O Cândido Ferreira manifestou satisfação com “a obra que está em curso e a excelência que o espaço oferece”, nomeadamente pela “forma como as instalações estão concebidas e organizadas fazem jus à importância das coleções, criando numerosas estratégias que permitem dá-las a conhecer de forma inovadora ao grande público”. O médico regozijou-se por contribuir “para o desenvolvimento do  concelho natal, permitindo um aumento da auto estima e da qualidade de vida das futuras gerações”, concluiu.

Para além do convite efetuado a Linhares Furtado para estar representado na designada “ala dos médicos”, Cândido Ferreira convidou igualmente outros médicos ligados à sua vida profissional ou pessoal, entre os quais se contam Dinis Freitas, Conceição Couceiro e o oftalmologista António Travassos.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link