Economia

Candidatura a 750 milhões de fundos europeus para alta velocidade vai ser entregue

Notícias de Coimbra com Lusa | 3 meses atrás em 29-01-2024

A candidatura aos fundos europeus para a linha de alta velocidade entre Porto e Lisboa, no valor de 750 milhões de euros, vai ser entregue na terça-feira, disse hoje o vice-presidente da Infraestruturas de Portugal (IP).

PUBLICIDADE

Numa conferência sobre o comboio de alta velocidade, em Lisboa, Carlos Fernandes adiantou que a candidatura a 750 milhões de euros de fundos europeus vai ser entregue “esta semana, até ao final do dia de amanhã [terça-feira]”.

Em novembro, na última audição no parlamento do então ministro das Infraestruturas, João Galamba, no âmbito da apreciação na especialidade do Orçamento do Estado para este ano, o governante tinha dito que se Portugal não se candidatasse em janeiro, corria o risco de perder o acesso àquele valor.

PUBLICIDADE

publicidade

Na conferência de hoje, promovida pela sociedade de advogados SRS, em Lisboa, o vice-presidente da IP detalhou que, além daquele montante, está também em cima da mesa o financiamento de 3.000 milhões de euros pelo Banco Europeu de Investimento (BEI), para uma primeira fase do projeto, e ainda fundos públicos na ordem dos 400 milhões, provenientes do Orçamento do Estado.

O concurso para o primeiro troço da linha de alta velocidade, entre Porto e Oiã (Aveiro), foi lançado no início do ano e as empresas têm até 13 de junho para apresentar as suas candidaturas.

PUBLICIDADE

A ideia é que a concessão tenha início dentro de um ano e meio, um prazo que a IP acredita ser possível cumprir.

Relativamente às críticas de quem defende a construção de uma linha de alta velocidade entre as capitais portuguesa e espanhola, como o presidente da Câmara de Lisboa, Carlos Moedas, o vice-presidente da IP apontou que “Portugal está a fazer Lisboa-Madrid”, uma vez que o troço Évora-Elvas, cujas obras deverão estar concluídas até ao final do ano, é um dos principais para fazer aquela ligação.

Quanto àquele troço no Alentejo, Carlos Fernandes disse acreditar que a linha esteja em operação no início de 2025, depois de concluída a fase de testes.

A primeira fase da linha de alta velocidade (Porto – Soure) deverá estar pronta em 2030, com possibilidade de ligação à Linha do Norte e encurtando de imediato o tempo de viagem, estando previsto que a segunda fase (Soure – Carregado) se complete em 2032, com ligação a Lisboa posteriormente, mas assegurada via Linha do Norte.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE