Conecte-se connosco

Política

Candidato do Chega a Montemor-o-Velho quer mudar concelho “deprimido”

Publicado

em

O cabeça-de-lista do Chega à Câmara de Montemor-o-Velho, no distrito de Coimbra, coloca a captação de investimento e os transportes municipais entre as suas prioridades para mudar um concelho que considera “deprimido”.

“Montemor-o-Velho é um concelho deprimido, com decréscimo acentuado da população, que está envelhecida, onde faz falta uma intensa participação democrática”, disse à agência Lusa o empresário Miguel António Santos, de 46 anos.

O candidato pretende criar um gabinete de investimento externo para “captar novas empresas nacionais e internacionais” e baixar a derrama (imposto municipal sobre o lucro das empresas), de forma a atrair famílias.

Por outro lado, Miguel António Santos pretende implementar uma rede de transportes municipais para assegurar a mobilidade interna e satisfazer as necessidades da população mais idosa, através de pequenos autocarros.

“Queremos apostar na intermodalidade entre os vários pontos de Montemor-o-Velho, que vai ajudar também a reforçar a unidade do concelho”, salientou o candidato do Chega, que tem nestas eleições a sua estreia política.

O cabeça-de-lista do Chega defende também uma grande aposta na reabilitação urbana do concelho, “que tem diversos núcleos que já foram sede de concelho e são vilas, em que o casario está abandonado”.

“Essas vilas não têm um plano de reabilitação urbana e era importantíssimo que tivessem. O município tem duas áreas de reabilitação urbana e poderia ter 12”, sublinhou Miguel António Santos.

O turismo é, segundo o candidato, outras das áreas em que Montemor-o-Velho “tem de ganhar mais importância, para que não seja só um concelho de passagem e obtenha mais riqueza”.

Na saúde, o candidato pretende reabrir e conservar extensões de saúde “para que a população, sobretudo os mais idosos, não tenham de efetuar deslocações”.

Na atual composição do executivo municipal, o PS tem quatro vereadores eleitos e o PSD três.

Além de Miguel António Santos, concorrem à Câmara Municipal o atual presidente Emílio Torrão (PS), que tenta o terceiro mandato, Maria João Sobreiro (PSD), Daniel Nunes (CDU) e João Rui Mendes (BE).

As eleições autárquicas realizam-se no dia 26 de setembro.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade