Vamos

Canção de Coimbra e Jazz são as apostas do Liquidâmber para este fim de semana

Notícias de Coimbra | 2 semanas atrás em 15-05-2024

O jazz e a Canção de Coimbra chegam este fim de semana ao Liquidâmber. Sexta-feira, 17 de maio, o espaço recebe Jazz with Masters, com Justin Stanton. Já no sábado, 18 de maio, o café será palco de um espetáculo que acompanha o drama de tantos jovens chamados à guerra colonial, mas que, regressados, sonharam e fizeram a revolução.

PUBLICIDADE

Justin Stanton e os alunos da escola profissional de jazz do Conservatório de Música de Coimbra, atuam esta sexta-feira, 17 de maio, pelas 21:30 no liquidâmber. Ao trompetista e tecladista Justin Stanton junta-se Moisés Viegas no teclado, Sofia Hats na voz, João Brito na guitarra, João Atella no baixo e João Antunes na bateria.

Do Tennessee ao Texas, de Nova Iorque a Lisboa, Justin Stanton, vencedor de quatro Grammys, tem vindo a permitir-se às infinitas oportunidades encontradas no mundo da música, que o têm levado aos quatro cantos do mundo. Como trompetista, teclista, compositor e produtor, Justin desenvolveu uma reputação de músico multifacetado, capaz de desempenhar um valioso papel nos projetos com que colabora, tanto em palco quanto em estúdio.

PUBLICIDADE

Justin frequentou a prestigiada North Texas University, onde tocou durante dois anos na One O’Clock Lab Band, com quem gravou três álbuns e tocou em festivais por toda a Europa. Ainda no Texas, Justin juntou-se ao grupo Snarky Puppy que, desde o seu humilde início, ganhou cinco Grammys. Justin apresentou-se e gravou com o grupo desde 2006, participando na maioria das suas inúmeras gravações de estúdio e ao vivo.

Para além dos Snarky Puppy, Justin tem mantido uma ativa agenda de concertos, gravações e composições com uma grande variedade de artistas e grupos de originais, incluindo o seu mais recente projeto com Becca Stevens, Gisela João, Louis Cato e Michael League, intitulado Mirrors.

PUBLICIDADE

Gravadas ao longo de duas semanas em Portugal, no meio dos muitos desafios apresentados durante a pandemia, cada pessoa co-escreveu uma canção, resultando em dez canções que são pessoais da respetiva dupla de compositores, mas que são todas unificadas através da co-produção e do processo de gravação colaborativa.

Justin reside em Lisboa e é constantemente solicitado pela sua capacidade como multi-instrumentista, conhecimento de síntese e design de som, familiaridade com um amplo espectro de domínios musicais e abundante energia criativa.

Outros lançamentos a solo de Justin incluem Secret Place, o seu álbum de estreia com material totalmente original, e a sua exploração de 35 Miniatures for Organ de Flor Peeters, recorrendo a uma série de sintetizadores clássicos.

Já no sábado, 18 de maio, pelas 22:00, o espaço recebe “AS MÃOS- Canções de Coimbra”. “Com as mãos se faz a paz, se faz a guerra. Com mãos tudo se faz e se desfaz.” Assim escreveu Manuel Alegre, em 1967, na sua obra “O Canto e as Armas”. Tendo estas palavras como pano de fundo, o grupo apresenta um espetáculo de Canção de Coimbra que acompanha o drama de tantos jovens chamados à guerra colonial, mas que, regressados, sonharam e fizeram a revolução.

“As MÃOS- Canção de Coimbra” é composto por Fábio Almeida na voz, Emanuel Nogueira e Guilherme Ala na guitarra de Coimbra, e Eduardo Neves e Simão Mota na viola.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE