Conecte-se connosco

Campeão Europeu dedica vitória a Góis

Publicado

em

As ausências de vários atletas de primeira linha e o azar em algumas provas acabaram por se refletir hoje na classificação final de Portugal na I Liga dos Campeonatos da Europa de atletismo por seleções.

HÉLIO

O ‘sonho’ do regresso à Superliga fica adiado e, em Vaasa, na Finlândia, o quinto lugar de Portugal, a 20,5 pontos, acaba por ter um sabor um pouco ‘amargo’, face aos pontos que deveriam render os ausentes Nelson Évora (triplo) e Sara Moreira (3.000 metros), lesionados já depois de sair a convocatória, e Salomé Rocha (5.000 metros) e Tiago Aperta (lançamento do dardo).

Na jornada de sábado, já Portugal tinha ‘perdido’ vários pontos com os encontrões de que foram alvo Emanuel Rolim (1.500 metros) e Marta Pen (800 metros), com um prejuízo evidente de mais de 10 pontos.

Hoje, as prestações lusas variaram bastante e pela positiva há a destacar as vitórias, esperadas, de Diogo Ferreira no salto com vara, de Irina Rodrigues no lançamento do disco e de Hélio Gomes nos 3.000 metros, que se juntam às de Tsanko Arnaudov (lançamento do peso) e Patrícia Mamona (triplo), na véspera.

Hélio, com uma arrancada forte nos últimos 100 metros, bateu o campeão da Europa de corta-mato, Ali Kaya, do Quénia. Depois, dedicou a vitória à freguesia de Góis, uma das mais afetadas pelos incêndios em Portugal na última semana.

“Esta corrida é totalmente dedicada à freguesia de Góis, um grande abraço para eles”, disse o atleta, que admite estar “numa forma fantástica” e que para se preparar viu “todas as corridas que o Ali Kaya fez”: “Ele faz sempre um arranque muito forte, mas depois não chega fresco à parte final”, explicou.

Diogo Ferreira ganhou na vara, com uma prova sem derrubes até 5,45 metros, nas depois ressentiu-se das condições de competição, com alguma chuva e vento. “A saltar sozinho e com o vento mais forte, acabei por relaxar um bocado”, disse o atleta, que ainda tentou os 5,55.

A terceira vitória lusa do dia foi de Irina Rodrigues, que começou com um nulo para, de seguida, enviar o disco a 59,72 metros. Também ela referiu que “os tempos difíceis” vividos esta semana em Portugal lhe deram uma “motivação extra”.

Com lugares de destaque na jornada de hoje também estiveram Eveline Veiga, segunda classificada no comprimento com um novo recorde pessoal de 6,39 metros, Lorene Bazolo, terceira classificada nos 200 metros com os mesmos 23,76 segundos que a segunda classificada, e Hélio Vaz, surpreendente terceiro nos 110 metros barreiras com um recorde pessoal de 14,23 segundos.

Resultados dos portugueses na jornada de hoje:

– Masculinos:

Lançamento do disco: Francisco Belo – 11.º, 50,96 metros

110 metros barreiras: Hélio Vaz – 3.º, 14,23 segundos

Triplo salto: Ricardo Jaquité – 9.º, 15,32 metros

800 metros: Emanuel Rolim – 10.º, 152,45 minutos

Salto com vara: Diogo Ferreira – 1.º, 5,45 metros

3.000 metros obstáculos: Luís Miguel Borges – 6.º, 8.49,67 minutos

200 metros: David Lima – 4.º, 20,87 segundos

Lançamento do dardo: Mário Marques – 12.º, 61,75 metros

3.000 metros: Hélio Gomes – 1.º, 7.55,94 minutos

4×400 metros: PORTUGAL – 10.º, 3.12,74 minutos

 

– Femininos:

Salto em altura: Anabela Neto – 7ª, 1.75 metros

Lançamento do disco: Irina Rodrigues – 1ª, 59.62 metros

1.500 metros: Marta Pen Freitas – 5.ª, 4.17,66 minutos

Lançamento do peso: Lecabela Quaresma – 11.ª, 12,98 metros

200 metros: Lorene Bazolo – 3.ª, 23,76 segundos

5000 metros: Daniela Cunha – 9.ª, 16.40,63 minutos

Salto em comprimento: Eveline Veiga – 2.ª, 6,39 metros

4×400 metros: PORTUGAL – 4.º, 3.36,44 minutos

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com