Conecte-se connosco

Coimbra

Câmara de Coimbra vai atribuir Medalha de Mérito Cultural a Teolinda Gersão

Publicado

em

A Câmara Municipal de Coimbra pretende atribuir a Medalha de Mérito Cultural Grau Ouro à escritora Teolinda Gersão. A proposta parte da vereadora da Cultura, Carina Gomes, tem a concordância do presidente da autarquia, Manuel Machado, e vai ser analisada e votada na próxima reunião do executivo municipal, que se realiza na segunda-feira. Teolinda Gersão, que nasceu em Coimbra, é uma das mais destacadas figuras da literatura portuguesa contemporânea e completa, este ano, 40 anos de carreira. A escritora vai marcar presença na primeira edição do Encontro Literário Internacional “Cidades Invisíveis”, que decorre de 26 a 29 de maio, e que é realizado no âmbito da candidatura de Coimbra a Capital Europeia da Cultura 2027.

“Considerando a relevância cultural da autora, que se notabilizou no campo das letras, no panorama nacional, bem como o facto de se tratar de uma escritora nascida em Coimbra, a celebrar, este ano, 40 anos de carreira literária, tenho a honra de propor a atribuição da Medalha de Mérito Cultural Grau Ouro”, escreve Carina Gomes, na proposta que mereceu a concordância do presidente da CM Coimbra, Manuel Machado, e que vai ser analisada na próxima reunião do executivo municipal.

Teolinda Gersão é uma escritora com enorme relevância cultural no panorama literário nacional. A autora nasceu em Coimbra, em 1940, cidade onde fez parte do seu percurso académico.

Em Coimbra, frequentou o Liceu Nacional Infanta D. Maria e, mais tarde, estudou Germanística, Romanística e Anglística nas universidades de Coimbra, Tübingen e Berlim. Foi professora catedrática na Universidade Nova de Lisboa até 1995, ano em que passou a dedicar-se em exclusivo à literatura. A sua obra está marcada pelas viagens que fez a vários lugares, especialmente à Alemanha, África e ao Brasil. 

Teolinda Gersão é, hoje, autora de 20 livros e a sua obra está traduzida em 20 países. Foi galardoada com alguns dos mais importantes prémios literários nacionais, é elogiada pela crítica, já viu alguns dos seus livros serem adaptados ao teatro e encenados em Portugal, na Alemanha e na Roménia, e a sua obra tem inspirado a investigação científica e a revisão bibliográfica, tendo dado origem a vários ensaios e teses em diversas universidades. A sua mais recente obra, “O Regresso de Júlia Mann a Paraty”, reúne três novelas e foi publicada este ano, ao completar 40 anos de carreira.

Teolinda Gersão deverá ser homenageada no I Encontro Literário Internacional “Cidades Invisíveis”, um evento promovido pela CM Coimbra e pelo grupo de trabalho coordenado por Luís de Matos, no âmbito da candidatura de Coimbra a Capital Europeia da Cultura 2027. O evento, que decorre de 26 a 29 de maio, integra atividades gratuitas abertas ao público, tertúlias, momentos de leitura, mesas redondas e conversas com escritores, sendo o programa completo oportunamente divulgado.

Coimbra tem, desde sempre, uma ligação privilegiada ao universo literário, sendo ponto de partida da formação de várias gerações de escritores e outros intelectuais do mundo lusófono e estando na origem de movimentos que marcaram a visão da literatura em Portugal, como é o caso da Questão Coimbrã. Com o objetivo de perpetuar e reforçar este vínculo, a cidade prepara-se para organizar, então, o I Encontro Literário Internacional “Cidades Invisíveis”. O evento – que conta com um conjunto de atividades a decorrer em vários locais da cidade – convida os participantes a mergulhar nos imaginários urbanos presentes em diversas práticas artísticas.

O objetivo principal da iniciativa, que decorrerá anualmente e contará com um município internacional convidado para cada edição, é percorrer as relações múltiplas entre a cidade e a literatura, de acordo com a convicção de Ítalo Calvino: “a cidade não conta o seu passado, contém-no como as linhas da mão”. Santiago de Compostela, que é geminada com Coimbra, foi a cidade escolhida para o ano de lançamento do encontro, que, ao longo dos quatro dias, irá receber um conjunto de atividades gratuitas abertas ao público. Entre os nomes que participarão neste evento encontram-se os escritores galegos Carlos Quiroga, Teresa Moure Pereiro, Susana Sanchéz Arins e Elias Torres Feijó e os portugueses Almeida Faria, Teolinda Gersão, Marlene Ferraz, Vasco Pereira da Costa, José Manuel Mendes, entre outros.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade [video width="1280" height="1280" mp4="https://www.noticiasdecoimbra.pt/wp-content/uploads/2020/11/banner-NDC-radioboanova.mp4" loop="true" autoplay="true" preload="auto"][/video]
Publicidade
Publicidade
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com