Coimbra

Câmara de Coimbra ordena inquérito externo à denúncia feita por duas técnicas superiores

António Alves | 3 meses atrás em 22-01-2024

O presidente da câmara de Coimbra, José Manuel Silva, anunciou esta segunda-feira 22 de janeiro a abertura de um inquérito externo sobre a queixa apresentada por duas técnicas superiores relativamente à “conduta de opressão, ostracização, coarte à liberdade de expressão e autonomia técnica” por parte de uma chefia numa reunião de 4 de janeiro.

PUBLICIDADE

De acordo com o autarca, existem visões “diferentes” dos mesmo factos, apelando desta forma “à tranquilidade e serenidade” por parte dos restantes elementos do executivo. “Devemos evitar fazer juízos precipitados”, disse o autarca, lamentando que tenha vindo a público “uma das visões (…) sabe-se lá com que intenção”.

Recorde-se que o Notícias de Coimbra noticiou no dia 18 de janeiro o envio de um mail ao presidente da câmara por parte de duas técnicas superiores onde estas diziam que “foi com bastante perplexidade que escutámos o sr. diretor de departamento, mencionar que as técnicas apenas tinham de cumprir ordens, não tinham direito a expressar as suas opiniões”.

PUBLICIDADE

publicidade

A queixa que seguiu para José Manuel Silva refere” a gravidade das afirmações proferidas pelo diretor de departamento, numa conduta de opressão, de ostracização, de coarte à liberdade de expressão e à autonomia técnica, extravasando claramente o campo profissional, e a inércia da vereadora em colocar termo à situação” e por isso “numa atitude respeitosa informaram que se iriam retirar da reunião”.

A questão foi levantada na reunião pela vereadora socialista Regina Bento. De acordo com a autarca, “as situações descritas são, no mínimo, surpreendentes para os padrões do século XXI, especialmente numa câmara eleita democraticamente”, lembrando mesmo que o município “possui um Código de Conduta que estabelece princípios e normas em matéria de conduta profissional e ética para todos os funcionários em exercício de funções na Câmara Municipal”.

PUBLICIDADE

“Na sequência desse tipo de comunicação, é preciso atuar de forma célere para travar e punir este tipo de comportamentos inadmissíveis”, frisou.

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE