Conecte-se connosco

Região

Figueira da Foz assume gestão de vias junto ao Mondego e ponte da ciclovia (com videos)

Publicado

em

A Agência Portuguesa de Ambiente e o município da Figueira da Foz assinaram hoje um protocolo de cedência à Câmara para a  gestão das vias de acesso à futura ponte com ciclovia para o uso exclusivo dos utilizadores da Ciclovia do Mondego e da rota europeia de cicloturismo, a Eurovelo 1, no concelho.

Ficam assim sob gestão da câmara, presidida por Carlos Monteiro, a estrada da margem esquerda do rio Mondego que liga a ponte à povoação do Alqueidão numa extensão de 3512 metros, a via da margem direita do rio e a via marginal desde a passagem de nível do caminho de ferro, em Vila Verde, ao limite do concelho com uma extensão de 8907 metros.

A gestão e manutenção, pelo município, das vias de jurisdição da APA passam assim a ser “utilizadas pela Ciclovia do Mondego e pela Rota Costa Atlantica da Eurovelo” o que constitui uma das condicionantes impostas pela agência. Este protocolo integra-se na empreitada e respetivo protocolo outorgado com a Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, que já “procedeu ao desenvolvimento do procedimento de contratação pública do projeto de execução da Eurovelo 1 e da respetiva empreitada”, pode ler-se no documento assinado hoje.

Segundo Carlos Monteiro, a nova ponte vai promover a coesão territorial do município, ligar duas freguesias, retirar algum transito local à ponte Edgar Cardoso e permitir a circulação em maior segurança dos utilizadores das ciclovias, que por exemplo nas regras da Eurovelo, não poderiam utilizar estradas com muito tráfego, por definição das suas características ambientais e de sustentabilidade. A nova ponte terá uma faixa de rodagem com circulação alternada e a faixa de ciclovia e via pedonal. O investimento ronda os três milhões de euros.

José Pimenta Machado, vice-presidente do Conselho Diretivo da APA, IP, na Figueira da Foz, elogiou o projeto da ponte com ciclovia sobre o Mondego

A partir deste protocolo, cuja assinatura o NDC transmitiu em direto, o município da Figueira da Foz vai poder “assegurar a realização dos procedimentos de contratação pública necessários à execução da ponte e respetivas vias de acesso, bem como suportar todos os custos inerentes ao projeto, empreitada e às necessárias licenças de utilização do domínio hídrico”.

A CMFF vai também “assegurar a gestão e manutenção das vias rodoviárias sobre jurisdição da APA de acesso à ponte e proceder aos trâmites necessários no sentido de suspensão ou condicionamento da circulação, rodoviária ou ciclo  pedonal, nas vias em causa, sempre que a Agência Portuguesa do Ambiente o solicitar, para efeitos de trabalhos de manutenção ou conservação da obra de Regularização do Leito Central do rio Mondego”. Veja a entrevista do direto Notícias de Coimbra

Rotas da rede europeia de ciclovias, Eurovelo. A verde e em Portugal a Rota da Costa Atlântica.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link