Região

Calcário de Ançã elevado a Património Mundial. Boa pedra!

Notícias de Coimbra | 1 mês atrás em 21-04-2024

O calcário de Ançã, que “deixou uma marca única na arquitetura e escultura em Portugal”, foi elevado a Pedra Património Mundial, disse hoje o presidente da Junta de Freguesia, Cláudio Cardoso.

PUBLICIDADE

Segundo o autarca desta freguesia do concelho de Cantanhede, no distrito de Coimbra, “das 50 pedras mundiais com esta distinção, agora quatro são portuguesas”, o que “é motivo de orgulho nacional”.

“Este é um momento que ficará na história pela importância desta distinção. O calcário de Ançã teve o reconhecimento que lhe é merecido”, frisou.

PUBLICIDADE

O anúncio foi feito hoje à tarde, de forma simbólica, numa antiga pedreira, depois de, em abril de 2023, ter sido apresentada na Assembleia Geral da União Europeia de Geociências em Viena (Áustria) a candidatura científica do calcário de Ançã (onde se inclui a pedra de Ançã) a Pedra Património Mundial.

Para Cláudio Cardoso, o anúncio “não podia ter sido em melhor dia”, na véspera do Dia Mundial da Terra, que assinala o “compromisso com a proteção e a necessidade de preservar os recursos naturais da terra”.

PUBLICIDADE

“Esta pedra, como todas as restantes, são da Terra, de todos nós. Aqui apenas encontrou as condições únicas e ideais para se formar e deixar uma marca no mundo. Somos uns felizardos, pois Ançã é única e mágica”, frisou.

O autarca congratulou a comunidade científica por “saber identificar, perceber o potencial e fazer reconhecer o valor das coisas” e também por “trazer à memória coletiva a importância destes recursos geológicos de pedras naturais de importância histórica em todo o mundo”.

“A pedra de Ançã conseguiu o seu expoente máximo, o reconhecimento da sua importância pela comunidade científica, elevando-a a Pedra Património Mundial”, sublinhou.

Cláudio Cardoso lembrou que este calcário foi escolhido não só “por escultores e grandes vultos” da arte, mas também “por canteiros e artífices que a transformaram em retábulos, cantarias de igrejas e palácios”. Esta pedra pode também ser vista “em objetos utilitários, em cantarias de habitações ou construção civil ou em outros simples marcos de referência”, muros e calçadas.

“Esta distinção não é o fim, mas o início de um processo que nos vai trazer mais trabalho, mais exigência”, garantiu, acrescentando que já há “uma mão cheia de propostas” feitas ao município que espera venham a ser concretizadas.

Related Images:

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE