Conecte-se connosco

Coimbra

BMW de “casado à primeira vista” de Coimbra desmantelado (com vídeos)

Publicado

em

João Fernandes, o conimbricense que se tornou conhecido pela sua participação no reality show da SIC “Casados à Primeira Vista”, encontrou o carro que lhe tinha sido roubado à porta de casa, à venda às peças na Internet. 

O furto do BMW, um série 3 coupé cinzento de 2008, ocorreu a 13 de dezembro. Conforme o Notícias de Coimbra informou na altura, o veículo, com a matrícula 96-IL-93, estava estacionado na rua O Conimbricense, na Urbanização Quinta da Portela, num local de parqueamento junto a um restaurante.

No dia de Natal, João identificou algumas das peças à venda numa página pessoal de Facebook de uma pessoa em Braga. “Reconheci a decoração em carbono, porque era personalizada, tinha mandado fazer, e vi logo que era o meu”. Apesar de ser 25 de dezembro, dirigiu-se à PSP de Coimbra para dar conta da descoberta que tinha feito. 

“Começaram-se a fazer as diligências. Estive sempre ao corrente do que estava a acontecer, mas aguardando”, revelou o arquiteto ao Notícias de Coimbra, aconselhando quem se “vê nestas situações a ter muita calma e confiar em quem está a fazer o trabalho”. 

Esta quinta-feira, a PSP de Coimbra anunciou, em conferência de imprensa, ter identificado dois suspeitos, tendo um deles sido constituído arguido, na sequência da investigação originada pelo furto do BMW de João Fernandes. Os mandados de busca ocorreram no distrito de Braga, a locais referenciados durante a investigação, um armazém e uma loja de peças, tendo sido apreendidos três veículos já desmantelados, dois BMW e um Ford Focus.

Do carro do conimbricense já só foi possível recuperar alguns acessórios, nem carcaça nem motor, disse a PSP. “Quando somos vítimas de um furto não podemos estar só à espera que as autoridades façam o trabalho. Eu fiz várias pesquisas até que encontrei algumas peças que consegui identificar que eram mesmo minhas. A Polícia foi fantástica. Ao fim de dois meses temos dois suspeitos identificados e uma investigação que ainda não terminou. É de louvar”, disse ao NDC o lesado.

Contando que manteve sempre “um contacto muito estreito com a Polícia, enviando várias fotografias com marcas identificativas do carro”, João Fernandes aconselha todas as vítimas deste tipo de furto “a apresentar queixa”, e garante: “ajuda ter o máximo de fotografias do carro, um risco específico numa porta pode facilitar o trabalho da Polícia”. 

O ex-casado à primeira vista apresentou queixa diretamente contra o indivíduo que estava a vender as peças do seu carro e que é agora um dos suspeitos no processo. “Custa ver o carro assim, mas custava mais se não houvesse um suspeito pelo menos”, desabafou ao NDC, considerando que “a culpa é também de quem compra estas peças”. 

João lamenta que não tenha havido nenhuma detenção no âmbito do caso, mas acredita que ainda se fará alguma justiça. “Não vou facilitar. Vou mesmo avançar com pedido de indemnização”, garantiu ao NDC, dando 

Veja o direto NDC com João Fernandes:

 

Veja o direto NDC na PSP de Coimbra:

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link