Conecte-se connosco

Lazer

Bichinho de Conto celebra 20 anos a criar o bicho da leitura

Publicado

em

O Bichinho de Conto, a primeira livraria portuguesa a surgir especializada em literatura infantil, comemora 20 anos e assinala a maioridade com expansão a livros para adultos e loja ‘online’, continuando a criar em Óbidos o bicho da leitura.

O projeto que começou há 20 anos na Fábrica da Pólvora, em Lisboa, mantém-se hoje entre Óbidos, no distrito de Leiria, e o TagusPark, juntando uma editora e uma livraria que a fundadora, Mafalda Milhões, considera só fazer “sentido nesta ideia de comunidade em que, embora sejamos um projeto particular, não somos um projeto fechado numa parcela território e acabamos por estar ligados a projetos autárquicos, projetos nacionais e projetos internacionais”.

Aquela que foi a primeira livraria do país especializada em literatura infantil mudou-se há 15 anos para o concelho Óbidos, sendo também a primeira livraria a abrir na Vila Literária.

A mudança foi decidida no jantar comemorativo dos cinco anos da livraria e determinada pela lista de desejos dos pequenos leitores: “Tinha que ser um sítio onde se pudesse brincar, que tivesse uma árvore do tamanho da então livraria, um sítio de onde visse o mar, com um castelo e que não tivesse nada ao pé”, lembra Mafalda Milhões.

Mafalda e o marido, Pedro Maia, procuraram e encontraram no alto de um monte, nos Casais Brancos, a antiga escola primária que os levou a mudar para o concelho de Óbidos a vida e projeto de alimentar “o bichinho da leitura”.

Com eles, “vieram os leitores de sempre, ouvir histórias debaixo da árvore, ver cinema ao ar livre”, brincar com as duas cabras e a ovelha Selma que desde o início pastavam livremente no pátio da antiga escola, remodelada pelo casal “com a preocupação de manter a traça e os materiais nobres” .

No 15 anos no cimo do monte, lembra Mafalda Milhões, “passaram-se crises económicas, uma pandemia, nasceram duas filhas, as cabras foram roubadas por alguém que precisou de comer e, nesta grande famílias que somos, de livros, escritores e leitores, a nossa primeira leitora, que entrou na livraria com sete anos, já vai fazer de nós avós”.

Com os leitores cresceu o projeto que se organiza de acordo com o calendário escolar para receber professores alunos, promove ‘workshops’, ensina a organizar bibliotecas caseiras e tem no centro a “sala papel”, uma pequena galeria onde ilustradores aliam a arte e os jogos para os mais pequenos.

Muitos dos pequenos leitores “cresceram e vêm agora com as namoradas visitar a livraria”, afirma Mafalda Milhões que, assinalando a maioridade do projeto, criou este ano “a prateleira dos livros para adultos”.

Os vinte anos, que serão comemorados ao logo de todo o ano de 2023, são ainda mote para voltarem a casa muitos dos autores que, ao longo de duas décadas, ali contaram as “histórias com bicho”. O primeiro será André Gago e os outros “vão sendo revelados faseadamente”, garante a livreira, escritora e ilustradora, adiantando que este ano o tema em destaque será a poesia.

Os vinte anos da livraria estão também a ser comemorados com o lançamento da loja ‘online’, na premissa de que, “no caso dos concelhos próximos, os livros podem ser entregues em mão, ou num ponto de recolha acessível”.

A ideia, segundo a livreira, “é facilitar as vendas sem nos retirar o foco das atividades que desenvolvemos, dentro e fora da livraria”, mantendo sempre “a ligação com a nossa comunidade de autores e leitores, que é no fundo o nosso grande reconhecimento. Voltarem é a nossa medalha”.

A comemoração dos 20 anos, nos próximos meses, tem mais uma novidade: a abertura de uma cafetaria, onde a leitura pode ser acompanhada de um café ou chá e bolo à fatia e que, numa livraria chamada “Bichinho de conto”, onde as histórias têm bicho, só poderia chamar-se “o Bicho Papão”.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com