Conecte-se connosco

Política

Bloco de Esquerda da Figueira da Foz quer estudo epidemiológico no sul do concelho

Publicado

em

A realização de um estudo epidemiológico à população da freguesia da Marinha das Ondas, no sul do concelho da Figueira da Foz, é uma das propostas da candidatura autárquica do BE, hoje enunciada.

Em causa, segundo Rui Curado Silva, candidato do BE à Câmara Municipal da Figueira da Foz nas eleições do próximo domingo, está a coexistência da população com duas grandes empresas de celulose, a Celbi e a Navigator, instaladas naquela região, a primeira na freguesia da Marinha das Ondas, desde a década de 1960, e a segunda na vizinha freguesia de Lavos, nos anos de 1980.

“Nós gostaríamos que fosse realizado, e vamos pugnar por isso, um estudo epidemiológico na freguesia da Marinha das Ondas, em particular na Leirosa, que está ali mais exposta ao problema”, disse hoje à agência Lusa o candidato bloquista.

Em declarações à margem da apresentação da candidatura de Ana Paula Russo àquela freguesia – em que foi eleita em 2017 e integra o executivo liderado pelo PS – Rui Curado Silva revelou que o Bloco já fez “algumas diligências” no atual mandato para realizar o estudo, mas deparou-se “com uma série de obstáculos” por parte das autoridades locais e regionais de saúde.

“Contactámos várias autoridades de saúde regionais e locais e nem sempre as respostas foram satisfatórias. Pareceu-nos, em alguns desses contactos, que estavam a ser levantados obstáculos e pequenos problemas para o estudo não avançar”, disse o candidato.

“Dá a sensação que as pessoas que deveriam contribuir para que esse processo avançasse, não estivessem interessadas em o fazer, também para não estarem a criar problemas. Fizemos essa leitura, que é completamente subjetiva, pode não estar certa, mas ficámos com essa sensação”, reafirmou Rui Curado Silva.

Sobre o estudo, o candidato do BE deu o exemplo de uma ação idêntica, nomeadamente “um caso muito parecido com a Marinha das Ondas, em França”, em que foi realizado um estudo epidemiológico numa zona onde pontificam indústrias de celulose “e os resultados foram evidentes”.

“É importante saber, para poder prevenir alguns problemas de saúde e também, nalguns casos, as pessoas poderem ter alguma compensação pelos problemas de saúde que sofrem”, alegou Rui Curado Silva.

Outra aposta do Bloco para a Marinha das Ondas prende-se com um “acompanhamento de proximidade” aos problemas das comunidades locais, nomeadamente as que residem em habitação social na Praia da Leirosa – a exemplo da própria candidata – mas também a comunidade imigrante existente na freguesia, oriunda de países asiáticos como o Nepal ou Bangladesh, entre outros.

Segundo os dados preliminares dos Censos2021, a freguesia da Marinha das Ondas foi das poucas da Figueira da Foz que ganhou população face a 2011 (+0,2%) para as 3.184 pessoas, ali residindo mais homens (1.627) do que mulheres (1.557).

Para além de Rui Curado Silva, são candidatos à Câmara da Figueira da Foz Bernardo Reis (CDU), Miguel Mattos Chaves (CDS-PP), Pedro Santana Lopes (independente), Pedro Machado (PSD) e Carlos Monteiro (PS), atual presidente.

O executivo municipal da Figueira da Foz é liderado pelo PS, com seis mandatos, contra três do PSD, sendo que o partido retirou a confiança política a dois dos seus vereadores.

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade