Conecte-se connosco

Coimbra

Bairros Saudáveis da região centro estão a cumprir combate às discriminações (com vídeos)

Publicado

em

Os projetos de Bairros Saudáveis da Região Centro vão ao encontro do “combate às discriminações e têm o foco na participação dos destinatários” como as mulheres, pessoas de etnia cigana ou migrantes, disse hoje em Coimbra a secretária de Estado da Igualdade e Migrações.

Isabel Almeida Rodrigues falava ao Notícias de Coimbra no final do no Fórum Regional Bairros Saudáveis do Centro, realizado no auditório do Centro de Emprego e Formação Profissional (IEFP) de Coimbra. Realçando que alguns dos projetos têm a componente de combater a dupla discriminação em estreita articulação com as organizações locais, como as autarquias, ou mesmo grupos informais.

A primeira vez que a coordenadora nacional do programa Bairros Saudáveis pode falar pessoalmente com os mentores projetos foi hoje, depois de muitos meses em video conferencia devido à pandemia. Helena Roseta disse ao NDC que veio inteirar-se do trabalho que está a ser efetuado nos 34 projetos e revelou que já “conseguiram desenvolver redes, criar laços na comunidade, apoiar pessoas, por exemplo ir ter com os idosos mais isolados”.

“Brenha +sastipen” dirigido à comunidade maioritariamente cigana daquele bairro da Figueira da Foz e “Famílias em Ação” no Bairro do Loreto em Coimbra, dirigida a alunos das escolas locais e suas famílias, são apenas dois dos projetos das mais de três dezenas que a Região Centro está a por em prática no âmbito dos Bairros Saudáveis. Veja no final deste artigo os diretos com os promotores destes dois projetos.

O Programa Bairros Saudáveis financia e acompanha 34 projetos na Região Centro que devem “contribuir para os  Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, aprovados pela ONU no quadro da Agenda 2030″.   

 

 

 

 

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link