Coimbra

Avião Fire Boss inoperacional devido a incidente no aeródromo de Cernache

Cátia Vicente | 2 anos atrás em 30-08-2022

Um dos aviões Fire Boss, baseado no Aeródromo Municipal Bissaya Barreto, em Cernache e que integra o dispositivo de combate a incêndios, sofreu um incidente ao início da tarde de hoje e está inoperacional, confirmou ao Notícias de Coimbra Carlos Luís Tavares, Comandante Operacional Distrital (CODIS) da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil em Coimbra. 

PUBLICIDADE

A aeronave Alfa 20 regressava de uma missão em Louriga, no distrito da Guarda, cerca das  14:30, quando, ao aterrar no aeródromo de Cernache, o piloto não baixou o trem de aterragem, por razões que ainda estão a ser averiguadas, e usou os flutuadores para parar. “Os flutuadores têm um fusível próprio para aguentar este tipo de impacto”, esclareceu Carlos Luís Tavares, explicando que a situação deixou o avião “inoperacional até que seja substituído o fusível o que deverá acontecer ainda durante o dia de hoje”.

Não se registaram feridos nem danos na aeronave. 

PUBLICIDADE

Questionado se a inoperacionalidade do Alfa 20 colocou em causa o dispositivo de combate a incêndios, Carlos Luís Tavares assegurou que não, dando conta que existem em Portugal mais 14 aviões desta tipologia que estão operacionais. 

“Por razões de segurança o aeródromo está encerrado”, disse ao Notícias de Coimbra António Ferreira, diretor do Aeródromo Municipal Bissaya Barreto, confirmando que a situação deverá ser resolvida ainda durante o dia de hoje. “É um encerramento preventivo para garantir a segurança”, esclareceu, salvaguardando que o helicóptero de combate a incêndios tem autorização para aterrar e levantar. 

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE

publicidade

Related Images:

PUBLICIDADE

publicidade

PUBLICIDADE