Conecte-se connosco

Cidade

Autarcas de Coimbra apostam mais no Seguro!

Publicado

em

O presidente da Câmara de Condeixa-a-Nova, Nuno Moita, disse hoje que oito dos nove presidentes de câmara do distrito de Coimbra, eleitos pelo PS, “estão com António José Seguro, haja ou não congresso” do partido.

Os autarcas e militantes socialistas Manuel Machado, presidente da Câmara de Coimbra, Mário Nunes (Soure), Emílio Torrão (Montemor-o-Velho), Luís Antunes (Lousã), Humberto Oliveira (Penacova), João Miguel Henriques (Vila Nova de Poiares), Lurdes Castanheira (Góis) e Nuno Moita (Condeixa-a-Nova) “já declararam o seu apoio a António José Seguro”, afirmou à agência Lusa o presidente do município de Condeixa-a-Nova.

António José Seguro tem, “pelas suas qualidades, todas as condições para levar o Partido Socialista à vitória nas próximas eleições legislativas”, sustentou o autarca.

Não compreendemos e rejeitamos a atitude de António Costa, pondo em causa o secretário-geral do PS, legitimamente eleito e vencedor de duas eleições” – as autárquicas de 29 de setembro de 2013 e as europeias de 25 de maio de 2014 –, sublinhou Nuno Moita.

Estes oito presidentes de câmara “não percebem esta luta que divide o PS” e que parece pretender “transformar uma vitória numa derrota”, acrescentou.

Os resultados destas europeias não correspondem “aos que esperávamos”, reconheceu Nuno Moita, salientando que, no entanto, não encontra “motivos para tentar fazer de uma vitória uma derrota”, como sugere “a atitude de António Costa”.

Além daqueles oito presidentes, o PS elegeu também Miguel Batista para a Câmara de Miranda do Corvo, que entende não dever tomar qualquer posição, pelo menos enquanto não estiver convocado o congresso do partido, adiantou Nuno Moita.

Embora eleitos em listas socialistas, João Ataíde, José Carlos Alexandrino e Mário Loureiro, presidentes dos municípios de Figueira da Foz, Oliveira do Hospital e Tábua, respetivamente, não são militantes do PS.

Doze das 17 câmaras do distrito de Coimbra são, assim, de maioria PS, sendo as restantes cinco (Arganil, Cantanhede, Mira, Pampilhosa da Serra e Penela), lideradas pelo PSD.

O Secretariado Concelhio do PS de Fornos de Algodres, no distrito da Guarda, aprovou, entretanto, “por unanimidade, um comunicado de solidariedade ao secretário-geral do Partido Socialista, António José Seguro”, afirma, numa nota hoje divulgada, aquela estrutura partidária.

O PS de Fornos de Algodres “está unido e solidário em torno do seu líder, cujos militantes do concelho ajudaram a eleger nas duas vezes em que se candidatou, tendo obtido um resultado a seu favor por unanimidade nas últimas eleições diretas para a escolha do secretário-geral” do partido e a quem reconhece “todas as capacidades para ser o próximo primeiro-ministro de Portugal”, sublinha a mesma nota.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade