Conecte-se connosco

Coimbra

Atual diretora da Biblioteca Nacional entre três finalistas apurados para o cargo

Publicado

em

 A atual diretora-geral da Biblioteca Nacional de Portugal (BNP), Maria Inês Cordeiro, está entre os três candidatos finalistas propostos para o mesmo cargo, pela Comissão de Recrutamento e Seleção para a Administração Pública (CRESAP).

De acordo com o sítio online da CRESAP, o júri propôs igualmente João José Alves Dias e José Albino Soares Guedes de Monterroso Teixeira para ocupar o cargo daquele organismo tutelado pela Secretaria de Estado da Cultura (SEC), na sequência do concurso público.

A proposta de designação com os três nomes – escolhidos pelo júri entre cinco candidatos – é enviada ao secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, a quem cabe entrevistar os candidatos e fazer a opção final para a Biblioteca Nacional.

Maria Inês Cordeiro era subdiretora geral da BNP até setembro de 2012, quando foi nomeada para substituir o então diretor, Pedro Dias, que tinha pedido para sair do cargo, optando por não concorrer.

Licenciada em História pela Universidade de Lisboa, fez uma pós-graduação em Bibliotecário Arquivista pela Universidade de Coimbra, e é doutorada em Ciências da Informação pela Universidade de Londres.

Antes de assumir o cargo de subdiretora da Biblioteca Nacional, em 2006, Maria Inês Cordeiro foi bibliotecária assessora da Biblioteca de Arte da Fundação Calouste Gulbenkian, responsável pelo setor de Gestão de Sistemas de Informação e Projetos de Inovação entre 1997 e 2006.

Anteriormente, tinha desempenhado funções de chefe de Divisão e diretora de Serviços na BNP, onde prestou serviço entre 1986 e 1997.

João José Alves Dias, nascido em Abrantes, em 1957, professor universitário e historiador, licenciou-se em História pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, onde igualmente se doutorou em História da Idade Moderna e se agregou em História de Portugal.

Com uma vasta obra publicada na área de História, dirige o Centro de Estudos Históricos da Universidade Nova de Lisboa, onde é professor e rege cadeiras no âmbito da História Medieval e Moderna.

Licenciado em Direito e mestre em História de Arte, José Albino Soares Guedes de Monterroso Teixeira pertence aos quadros do antigo Instituto de Museus e Conservação (IMC), entretanto assimilado pela Direção-Geral do Património Cultural, e é docente na Universidade Autónoma de Lisboa.

Foi responsável pelo desenvolvimento e finalização da participação portuguesa na exposição “Circa 1492”, na National Gallery de Washington, nos Estados Unidos, em 1991/92, na passagem dos 500 anos da chegada dos europeus ao continente americano.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade