Conecte-se connosco

Coimbra

Associação de Municípios lamenta morte de vereador do PS de Coimbra

Publicado

em

A Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) lamentou hoje a morte do vereador do vereador socialista da Câmara de Coimbra Carlos Cidade.

“A Associação Nacional de Municípios Portugueses lamenta profundamente a morte prematura do vereador Carlos Cidade e apresenta, neste momento doloroso, as mais sentidas condolências à família”, afirmou a ANMP em nota de imprensa enviada à agência Lusa.

Na mesma nota, a associação recorda Carlos Cidade como um “cidadão empenhado politicamente desde jovem” e que “dedicou grande parte da vida ao município e à cidade de Coimbra”.

Carlos Cidade era atualmente vereador socialista (sem pelouros atribuídos) da Câmara de Coimbra, tinha 63 anos e morreu no domingo num hospital da cidade.

Vereador naquela autarquia desde 2009, foi vice-presidente da Câmara de Coimbra entre 2013 e 2021.

Segundo a página do município na Internet, Carlos Cidade era membro da Comissão Nacional e da Comissão Política Distrital de Coimbra do PS, tendo ainda presidido em mandatos sucessivos à Comissão Política Concelhia.

Em dezembro, Carlos Cidade demitiu-se da liderança local do partido na sequência da escolha dos candidatos a deputados do PS por Coimbra às legislativas de janeiro, processo em que foi preterido e cuja lista seria encabeçada pela ministra da Saúde, Marta Temido, tal como nas eleições de 2019.

O autarca era licenciado em Direito pelo Instituto Superior Bissaya Barreto, de Coimbra.

Pós-graduado em Direito do Ordenamento do Território, Urbanismo e Ambiente pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, exercia a atividade profissional no Departamento Jurídico da Águas do Centro Litoral, ainda de acordo com o ‘site’ da autarquia.

Entre outros cargos públicos, no plano autárquico, exerceu igualmente as funções de adjunto e de chefe de gabinete do então presidente da Câmara de Coimbra Manuel Machado, entre 1994 e 2002.

Antigo militante do PCP, do qual se afastou na década de 1990, Carlos Cidade exerceu também funções de dirigente sindical da CGTP, entre 1980 e 1993, tendo assumido a coordenação da União dos Sindicatos de Coimbra (USC) durante vários anos.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade