Conecte-se connosco

O Sexo e a Cidade

AS BEIRAS ESTÁ PARA O FERRO E AÇO COMO A FAPRICELA ESTÁ PARA OS JORNAIS

Publicado

em

Agora é que é: O querido diário As Beiras volta a adotar uma postura editorial suburbana e regressa à periferia de uma cidade. 

O jornal dos Teixeira, que já foi do Abrantes, da Lena, do Ferreira, do Rebelo, do Gomes e do Figueira, troca o bulício da cosmopolita Urbano Duarte, no centro de Coimbra, pelo complexo industrial Fapricela, na ancestral Ançã, no vizinho concelho de Cantanhede, onde terá um cantinho de luxo entre ferro e aço que dão milhões aos donos da publicação

Com toda a urbanidade, recordamos que o título dirigido pelo grande filósofo e jornalista Agostinho Franklin vai trocar o Dona Inês pelo Verdadeiro Pingão, depois de ter estado na Ferreira Borges (mensário), na Estevão Cabral (semanário) e na ex-fábrica de arroz de Taveiro (diário).

Seria caso para dizer que diário de Coimbra só há um, só que não, porque o Campeão e o Notícias ainda não trocaram a Lusa Atenas pelo Piódão ou Quiaios.

Depois dos Catarino terem cortado a mesada ao Auri Negra e Vinhal deixar de ser Independente, Cantanhede  volta a ter mais do que um jornal, que, na nossa modesta opinião, terá todas a condições na fábrica de pregos da terra de Jaime Cortesão para disputar a liderança com o  Boa Nova, o jornal do senhor padre que resiste firme e hirto como uma barra de ferro em terras da EXPOFACIC.

Sendo as comunicações fundamentais para o desempenho dos periodistas, O Sexo e a Cidade já constatou que em Ançã há boa rede e recomenda a aquisição da Via Verde para evitar acidentes de percurso profissional nas nacionais 111 e 234.

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link