Conecte-se connosco

Desporto

Armindo Araújo continua na frente entre os portugueses

Publicado

em

Depois de ter conseguido um tempo notável na classificativa de Amarante 2, Armindo Araújo passou para a liderança entre os pilotos lusos que prosseguem em prova no Vodafone Rally de Portugal. No WRC2, Teemu Suninen continua a dominar a classificação. 

No final das sete especiais do terceiro dia do Vodafone Rally de Portugal, Teemu Suninen e Mikko Markkula (Hyundai i20 N Rally2) continuam a liderar o WRC2, dilatando a vantagem face a Yohan Rossel/Valentin Sarreaud (Citroën C3 Rally2) para 30,5s. Já Oliver Solberg e Elliott Edmondson desistiram com um tirante da direção partido na PE14, cedendo o terceiro lugar à dupla Kajetan Kajetanowicz/Marek Szczepaniak (Skoda Fabia Rally2 evo), que está a 1m54,2s do líder, Teemu Suninen, e a 1m23,7s do segundo classificado, Yohan Rossel. 

Com um tempo “canhão” na classificativa de Amarante 2, a mais longa do rali (37,24 km), Armindo Araújo e Luís Ramalho (Skoda Fabia Rally2 evo) passaram para o primeiro lugar entre os portugueses. Para cimentar a liderança, o piloto de Santo Tirso terminou o dia com chave de ouro fazendo o terceiro melhor tempo à geral (segundo entre os pilotos inscritos em WRC2) na Super Especial do Porto, na Foz.  

Na classificação do WRC2, Armindo Araújo e Luís Ramalho ocupam o sexto lugar. “Sabíamos que não seria uma tarefa fácil recuperar o tempo que perdemos ontem devido aos furos, mas conseguimos impor sempre um andamento forte e, com isso, recuperámos muito tempo”, referiu o piloto de Santo Tirso. “A diferença para o Ricardo (Teodósio) era grande, mas sempre acreditamos que poderíamos reverter este cenário a nosso favor. Foi um grande dia e uma etapa muito boa para nós. Mesmo não andando nos limites, nem andarmos a discutir as primeiras posições do WRC2, fizemos tempos muito interessantes. Estamos muito satisfeitos com a nossa prestação na etapa de hoje”, concluiu. 

Já Ricardo Teodósio e José Teixeira (Hyundai i20 N Rally2) ocupam o sétimo lugar no WRC2 e terminam a 12,3 segundos de Armindo Araújo/Luis Ramalho, deixando adivinhar um último dia de prova muito aceso na luta pelo título de melhor português no Vodafone Rally de Portugal.  

A dupla Paulo Caldeira/Ana Gonçalves (Citroën C3 Rally2) ocupa o lugar mais baixo do pódio entre os portugueses. 

Na categoria WRC2 Junior tudo parece, à partida, decidido, mas o Vodafone Rally de Portugal tem sido pródigo em surpresas. Assim, na primeira classificativa da manhã do último dia de prova, Chris Ingram e Craig Drew (Skoda Fabia Rally2 evo) partem na liderança com uma vantagem de 1m17,7s face à dupla Mikolaj Marczyk e Szymon Gospodarczyk (Skoda Fabia Rally2 evo).  

A  segunda secção do dia operou uma autêntica reviravolta no WRC2 Masters. Jean-Michel Raoux e Laurent Magat (Volkswagen Polo GTI R5), que dominavam a categoria, foram relegados para o terceiro lugar a 2m45,1s dos novos líderes Frédéric Rosati e Stéphane Prévot em Hyundai i20 N Rally2. Apesar da penalização de 10 segundos a que foram sujeitos, a dupla Laurent Battut/Eric Gressens em Hyundai i20 R5 ocupa o segundo lugar entre os WRC2 Masters, a 2m15,5s da liderança. 

 

 

Continuar a ler
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
close-link
close-link